Última hora

Última hora

"Knight of cups": Terence Malick apresenta novo filme na Berlinale

Em leitura:

"Knight of cups": Terence Malick apresenta novo filme na Berlinale

Tamanho do texto Aa Aa

O realizador Terence Malick parece longe de arrebatar um segundo urso de ouro (“Barreira Invisível”, 1999) no festival de cinema de Berlim, depois de um acolhimento morno à sua última obra, “Knight of Cups”, este domingo.

Os atores Nathalie Portman e Christian Bale, deslocaram-se à capital alemã, sem o realizador, para apresentar a película que sucede à “Árvore da vida”, que foi palma de ouro em Cannes em 2011.

O novo filme retrata o quotidiano de uma estrela de Hollywood, na sombra das luzes da ribalta e em plena crise de identidade.

Já o realizador chileno Patricio Guzmán conseguiu sobressaltar os espetadores da Berlinale com “botão de nácar”, um filme documentário para denunciar os massacres cometidos no seu país.

“O cinema documentário é a poesia e a informação, mas sobretudo a poesia. A forma de contar as coisas, sem dar uma lição ao espetador, mas permitindo que o espetador descubra toda a dimensão do tema”, afirma o realizador.

Na película, Guzmán percorre algumas das mais belas paisagens aquáticas do Chile para fazer a cronologia das matanças da história do país, dos tempos coloniais à ditadura de Augusto Pinochet.

O “botão de nácar” é fio condutor do filme, do presente oferecido aos indígenas pelos primeiros colonizadores, a um botão encontrado no fundo do mar, junto ao corpo de um prisioneiro político lançado de um helicóptero pela polícia da ditadura.