Última hora

Última hora

Dinamarca desafia comunidade judaica a permanecer no país

Apoio total à comunidade judaica instalada na Dinamarca. É o que promete a chefe de Governo, um dia depois do homólogo israelita ter desafiado os

Em leitura:

Dinamarca desafia comunidade judaica a permanecer no país

Tamanho do texto Aa Aa

Apoio total à comunidade judaica instalada na Dinamarca.

É o que promete a chefe de Governo, um dia depois do homólogo israelita ter desafiado os judeus a abandonar a Europa.

O presumível autor dos ataques em Copenhaga contra uma sinagoga e um centro cultural foi, entretanto, identificado. Trata-se de um jovem dinamarquês de 22 anos e que, de acordo com a policia, terá contado com a ajuda de dois outros homens que, esta segunda-feira, foram formalmente acusados de cumplicidade.

“A comunidade judaica está instalada neste país há séculos. Estas pessoas pertencem à Dinamarca e fazem parte da nossa comunidade. Sem elas não seríamos os mesmos. Podem dizer o que quiserem, mas esta é a minha mensagem para a comunidade judaica que conhece bem a minha opinião” refere a primeira-ministra dinamarquesa, Helle Thorning-Schmidt.

O presumível autor dos ataques tinha registo criminal e saiu da prisão há cerca de duas semanas depois de ter cumprido uma parte da pena a que foi condenado por ofensas corporais graves.

Durante os atentados, dois civis morreram e cinco agentes ficaram feridos.

O jovem dinamarquês foi morto pela polícia na madrugada de domingo.