Última hora

Última hora

Exército ucraniano inicia retirada de armas pesadas

As forças de Kiev começaram a retirar as armas pesadas da linha da frente, no leste da Ucrânia. O anúncio foi feito pelo Exército, num comunicado

Em leitura:

Exército ucraniano inicia retirada de armas pesadas

Tamanho do texto Aa Aa

As forças de Kiev começaram a retirar as armas pesadas da linha da frente, no leste da Ucrânia.

O anúncio foi feito pelo Exército, num comunicado onde explicou que a primeira fase implica a retirada dos canhões de cem milímetros. O processo será conduzido “sob a vigilância da Organização para a Segurança e Cooperação na Europa”.

O cessar-fogo parece ganhar terreno, como explica o porta-voz da missão da OSCE, já que se assiste “a uma maior calma”. No entanto, acrescenta “ainda se assiste também a um leque de violações da trégua, desde projéteis a disparos de artilharia e pequenas armas”.

O Exército frisou que, pelo segundo dia consecutivo, não sofreu baixas. Do lado dos separatistas pró-russos, as armas pesadas também parecem estar a afastar-se da frente de combate.

A relativa acalmia contrasta com as tensões visíveis no terreno diplomático.

O ministro russo dos Negócios Estrangeiros, Sergei Lavrov, disse que “todos os apelos para julgar os rebeldes, a Rússia e quaisquer outros pelo desrespeito da trégua têm um único objetivo: não permitir que a situação passe para a via da resolução política”.

Lavrov reagia assim às declarações do secretário de Estado norte-americano e do presidente do Conselho Europeu, que defenderam novas sanções contra Moscovo pela postura na crise ucraniana. O Kremlin sempre rejeitou apoiar militarmente os rebeldes.