This content is not available in your region

Exército ucraniano inicia retirada de armas pesadas

Access to the comments Comentários
De  Rodrigo Barbosa  com AFP
Exército ucraniano inicia retirada de armas pesadas

As forças de Kiev começaram a retirar as armas pesadas da linha da frente, no leste da Ucrânia.

O anúncio foi feito pelo Exército, num comunicado onde explicou que a primeira fase implica a retirada dos canhões de cem milímetros. O processo será conduzido “sob a vigilância da Organização para a Segurança e Cooperação na Europa”.

O cessar-fogo parece ganhar terreno, como explica o porta-voz da missão da OSCE, já que se assiste “a uma maior calma”. No entanto, acrescenta “ainda se assiste também a um leque de violações da trégua, desde projéteis a disparos de artilharia e pequenas armas”.

O Exército frisou que, pelo segundo dia consecutivo, não sofreu baixas. Do lado dos separatistas pró-russos, as armas pesadas também parecem estar a afastar-se da frente de combate.

A relativa acalmia contrasta com as tensões visíveis no terreno diplomático.

O ministro russo dos Negócios Estrangeiros, Sergei Lavrov, disse que “todos os apelos para julgar os rebeldes, a Rússia e quaisquer outros pelo desrespeito da trégua têm um único objetivo: não permitir que a situação passe para a via da resolução política”.

Lavrov reagia assim às declarações do secretário de Estado norte-americano e do presidente do Conselho Europeu, que defenderam novas sanções contra Moscovo pela postura na crise ucraniana. O Kremlin sempre rejeitou apoiar militarmente os rebeldes.