Última hora

Em leitura:

Capacidade de ação do Boko Haram "reduzida ao máximo"


Nigéria

Capacidade de ação do Boko Haram "reduzida ao máximo"

A capacidade de ação do Boko Haram foi reduzida ao máximo. Quem o garante é a força militar conjunta do Chade, Níger e Nigéria que conseguiu retomar o controlo das localidades usadas pelos radicais islâmicos como base para os ataques na região.

As forças militares do Chade e do Níger pedem, agora, às autoridades da Nigéria que assumam o controlo das áreas reconquistadas, no próprio território, de modo a não se permitir que o Boko Haram regresse.

“É necessária uma coordenação com a Nigéria pois a força conjunta do Chade e do Níger não está projetada para gerir as cidades conquistadas. Cabe às autoridades militares e civis nigerianas tomar posse das localidades e geri-las”, afirma o chefe do Estado Maior do Níger, o general Seyni Garba.

O homólogo do Chade, o general Brahim Seid Mahama, confirmou que “as grandes cidades ocupadas pelo Boko Haram estão, agora, nas mãos das forças militares de três países, Níger, Nigéria e Chade. A capacidade de ação do Boko Haram está reduzida, não vou dizer a nada, mas reduzida ao máximo.”

Uma das localidades reconquistadas ao Boko Haram foi Malam Fatori, na Nigéria, situada junto à fronteira com o Níger. O cenário é de desolação. Os radicais islâmicos tomaram controlo da cidade em novembro de 2014 e era a partir deste reduto que realizavam os ataques na região.

Our correspondent Luis Carballo has been living alongside the Chadian military to see first hand what remains of Malam...

Posted by euronews on Tuesday, 7 April 2015

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte

mundo

Milícias xiitas acusadas de pilhar Tikrit