Última hora

Última hora

A loucura das 'Bodas de Fígaro" regressa ao Bolshoi

Em leitura:

A loucura das 'Bodas de Fígaro" regressa ao Bolshoi

Tamanho do texto Aa Aa

A ópera de Mozart é dirigida pelo maestro inglês William Lacey.

Após um interregno de vinte anos, “As bodas de Fígaro” regressam ao Teatro Bolshoi em Moscovo.

Point of view

Eu tento servir a obra de Mozart, não se trata de uma operação publicitária para mostrar que sou brilhante.

A ação da obra desenrola-se em Espanha no final do século XVIII. Fígaro e Susanna, servos do Conde de Almaviva, vão casar-se. O Conde prometeu abolir o Direito do Senhor, que lhe dá o direito de abusar sexualmente da serva antes de a entregar ao futuro marido. Será que vai cumprir a promessa?

A ópera de Mozart é dirigida pelo maestro inglês William Lacey.

“O meu trabalho ao nível da orquestração é tentar perceber o que quer o autor de modo a respeitar esta obra-prima. Eu tento servir a obra de Mozart, não se trata de uma operação publicitária para mostrar que sou brilhante”, salientou William Lacey.

A ópera de Mozart foi apresentada pela primeira vez em Viena, a 1 de maio de 1786. O libreto da autoria de Lorenzo da Ponte inspira-se na peça de Beaumarchais.

“As pessoas tendem a esquecer que toda a ação se desenrola ao longo de um dia e que o nome da ópera é as bodas de Fígaro, um dia louco. Esse dia louco tem de ser mesmo louco do princípio ao fim. E não é fácil chegar ao final de um dia desses. Quanto a mim posso dizer que me sinto exausto”, contou o cantor moscovita Alexander Vinogradov.

Após uma primeira série de espetáculos no final de abril, a ópera de Mozart volta a subir ao palco do Bolshoi no final de junho.