Última hora

Última hora

Em leitura:

Família de Amy Winehouse reprova documentário sobre a cantora


cinema

Família de Amy Winehouse reprova documentário sobre a cantora

O documentário sobre Amy Winehouse – que pode vir a ser um dos nomeados ao Óscar de melhor documentário – é uma mentira, acusa o pai da cantora que morreu na sequência de um coma alcoólico, a 23 de julho de 2011. Mitch Winehouse considera o filme de Asif Kapadia uma oportunidade perdida para celebrar o talento de Amy. A família da estrela britânica apoiou o projeto no início mas depois de visionar a primeira edição tentou impedir a distribuição.

O realizador da fita ganhou um BAFTA, o Óscar do cinema britânico, pelo documentário “Senna” sobre o malogrado piloto brasileiro de Fórmula 1 Ayrton Senna da Silva.

Mitch Winehouse queixa-se que o documentário o trata como o mau-da-fita:

“O que tentaram fazer foi um filme de Hollywood, um sucesso de bilheteira. Esqueceram-se que se trata de um documentário. Por isso há um herói e os maus-da-fita, eu sou o pior ao lado do manager da Amy, Raye Cosbert, e do ex-marido, Blake Fielder-Civil. E, como é óbvio, a heroína, que é a Amy, morre no fim. Eles mostraram-me de forma má, deliberadamente, ao dizerem coisas que foram completamente retiradas do contexto.”

A cantora de Rehab e de Back to Black lutou contra a dependência do álcool e das drogas durante a carreira. Para o pai de Amy o filme trata-o como um pai ausente e o ex-marido como o culpado da sua dependência:

“Eu não estou apenas a lutar por mim. Estou a lutar pela Amy porque este não é o filme que a Amy gostaria de ver. Ela gostaria de ver os seus amigos verdadeiros reconhecidos e não o são. Ela gostaria de ver no filme o homem com quem iria casar-se e ele não está no filme. Ela não gostaria de me ver retratado desta forma porque ela sabia o que passámos juntos. Por isso retirámos a nossa aprovação e nos créditos do filme não deve haver nenhuma referência à família porque nós não aprovamos este filme.”

Amy Winehouse tinha 27 anos quando foi encontrada morta no seu apartamento no bairro londrino de Camden, ao lado de duas garrafas de vodka vazias. O documentário sobre a vida da cantora estreia no próximo Festival de Cannes.

Escolhas do editor

Artigo seguinte
Festival de Cinema de Chipre promove jovens realizadores

cinema

Festival de Cinema de Chipre promove jovens realizadores