Última hora

Última hora

Liga dos Campeões: Ancelotti pede mais a Pepe e companhia em Turim

Juventus recebe Real Madrid, na primeira mão das meias-finais. Benzema e Modric são baixas nos espanhóis; Pogba nos italianos.

Em leitura:

Liga dos Campeões: Ancelotti pede mais a Pepe e companhia em Turim

Tamanho do texto Aa Aa

A visita do Real Madrid a Turim é o jogo que abre, esta terça-feira, as meias-finais da Liga dos Campeões. Os dois treinadores contam com baixas de peso no meio-campo e revelam muito respeito pelo adversário, mas Ancelotti revela preocupação pelo nível defensivo dos “merengues” nos últimos tempos.

O Real Madrid vai apresentar-se sem Karim Benzema e Luka Modric. O francês já retomou os treinos, mas o treinador Carlo Ancelotti entende ser precipitado promover já o regresso do número “9” neste primeiro embate com a Juventus.

Pepe, Fábio Coentrão e, claro, Cristiano Ronaldo estão entre os 20 convocados do Real Madrid. A única dúvida é de ordem tática: a titularidade para “Chicharito” Hernandez ou para o espanhol Isco.

Ronaldo solicitou tratamento na lombar, no decorrer do treino de adaptação ao Estádio da juventus, mas não está em risco para o reencontro com a Juventus, equipa à qual marcou três golos na fase de grupos da temporada passada e vem de uma fim de semana de pé quente, com um “hat-trick” em Sevilha.

Ancelotti espera que a equipa defenda melhor do que tem feito nos últimos jogos. Mas sublinhou que a melhor qualidade dos “blancos” é o ataque. “Vamos preparar-nos para fazer jogar um futebol de ataque, mas também temos de defender melhor do que temos feitos nos últimos tempos”, alertou, avisando que “não é fácil ganhar” em Turim, onde passou como treinador entre 1999 e 2001, onde ganhou apenas uma Taça Intertoto da UEFA (1999).

Para Pepe, que esteve na sala de imprensa do Estádio da Juventus, este é “um jogo para encarar com muita seriedade”. “Nesta fase, o favoritismo não ganha jogos. Como equipa italiana que é, vai querer defender e tentar a sorte com os avançados de que dispõe. Estamos preparados para isso e para levar um bom resultado para Madrid”, afirmou o internacional português.

Juventus de peito feito

A Juventus chega a esta meia-final moralizada pela conquista do título italiano no fim de semana. Tem pela frente a tarefa de alcançar a nova final dos Campeões da sua história e tentar ganhar a prova pela terceira vez.

Paul Pogba é a grande baixa. O francês lesionou-se nos oitavos de final da Liga dos Campeões, em meados de março, e só deverá estar apto para a segunda mão das meias, em Madrid.

Massimiliano Allegri não revela receio do nome do adversário e defende que o favoritismo é repartido apesar de ser “uma meia-final contra o campeão da Europa”. “Sabemos o que fizemos até agora e queremos jogar o melhor que podemos, sabendo que temos de enfrentar uma equipa com grandes campeões”, assumiu o treinador dos italianos, acrescentando que, para chegar à final de Berlim, a Juventus precisa de “fazer um jogo quase perfeito”. “Não acredito que os dois jogos acabem com, empates a zero”, anteviu.

Carlos Tevez foi o jogador “bianconero” que esteve na sala de imprensa e foi confrontado com o tempo em que foi colega de Ronaldo em Manchester. “Quando começar o jogo seremos rivais. Ganhámos muita coisa juntos. Espero que possamos proporcionar o melhor jogo possível”, disse o argentino, para quem o segredo da Juventus é “o grupo” e o respeito “à história e à camisola.”

Equipas prováveis:

  • Juventus: Buffon; Lichtsteiner, Bonucci, Chiellini e Evra; Vidal, Pirlo, Marchisio e Pereyra; Llorente e Tevez.
  • Real Madrid: Casillas; Carvajal, Varane, Pepe e Marcelo; Sergio Ramos; Kroos, James e Isco; Bale e Cristiano Ronaldo
  • Árbitro: Martin Atkinson (Inglaterra)