Última hora

Última hora

Germanwings: copiloto efetuou ensaios antes de despenhar avião

O copiloto da Germanwings que despenhou o Airbus A320 da companhia de baixo custo alemã nos Alpes franceses, em março, ensaiou vários vezes a descida

Em leitura:

Germanwings: copiloto efetuou ensaios antes de despenhar avião

Tamanho do texto Aa Aa

O copiloto da Germanwings que despenhou o Airbus A320 da companhia de baixo custo alemã nos Alpes franceses, em março, ensaiou vários vezes a descida fatal do avião.

Os investigadores franceses revelaram que, no voo de ida entre Dusseldorf e Barcelona, Andreas Lubitz acionou várias vezes, por períodos de tempo curtos, a opção de altitude mínima para 100 pés, cerca de 30 metros.

Markus Wahl, porta-voz da associação de pilotos alemães “Cockpit”, explica que “os passageiros nem terão notado, porque as alterações nos parâmetros de altitude foram muito curtas e o avião nem teve tempo de reagir às instruções”.

Os investigadores já tinham estabelecido que, no voo de regresso, entre Barcelona e Dusseldorf, Lubitz tinha aproveitado a ida do piloto à casa-de-banho para activar o comando que originou a descida fatídica.

As questões sobre a saúde mental do copiloto alemão continuam a alimentar especulação.

O perito em aviação e antigo piloto francês Jean Serrat diz que “quando são feitas as visitas médicas [obrigatórias], o médico observa [o paciente] apenas durante cinco ou dez minutos, por isso é impossível detetar problemas graves”.

Tal como no voo trágico, Lubitz aproveitou um momento de ausência do piloto para efetuar os testes. Desde então, muitas companhias alteraram as regras para obrigar à presença sistemática de duas pessoas no “cockpit”.