Última hora

Última hora

Apenas duas realizadoras entre os 19 cineastas da competição do Festival de Cannes

Em leitura:

Apenas duas realizadoras entre os 19 cineastas da competição do Festival de Cannes

Tamanho do texto Aa Aa

A predominância de filmes realizados por homens tem sido alvo de críticas. Este ano, entre as 19 longas-metragens em competição, apenas duas são realizadas por mulheres.

Pela segunda vez, em toda a história do Festival de Cannes, o filme de abertura é uma obra realizada por uma mulher (“La Tête haute” de Emmanuelle Bercot).

Point of view

Por um lado, Cannes é o reflexo do mundo do cinema. Obviamente, há um número reduzido de mulheres realizadoras, o que não é bom. Precisamos de ter mais realizadoras, da mesma forma que há muitas escritoras.

A predominância de filmes realizados por homens tem sido alvo de críticas. Este ano, entre as 19 longas-metragens em competição, apenas duas são realizadas por mulheres (as francesas Maïwenn e Valérie Donzelli).

A direção do festival viu mais de 1800 filmes para selecionar os candidatos às várias categorias de prémios.

O diretor do Festival,Thierry Fremaux, defende que é preciso mais mulheres no cinema mas garante que em Cannes não há discriminação.

“Cannes é uma grande democracia. Qualquer pessoa que tenha feito um filme, com uma duração de pelo menos uma hora, mesmo com o smartphone, pode competir em Cannes.Todos os filmes que recebemos são vistos”, sublinhou Thierry Fremaux.

“Gosto e ao mesmo tempo não gosto do debate em torno das realizadoras. Por um lado, Cannes é o reflexo do mundo do cinema. Obviamente, há um número reduzido de mulheres realizadoras, o que não é bom. Precisamos de ter mais realizadoras, da mesma forma que há muitas escritoras”, acrescentou o responsável.