Última hora

Última hora

Apenas duas realizadoras entre os 19 cineastas da competição do Festival de Cannes

Em leitura:

Apenas duas realizadoras entre os 19 cineastas da competição do Festival de Cannes

Apenas duas realizadoras entre os 19 cineastas da competição do Festival de Cannes
Tamanho do texto Aa Aa

Pela segunda vez, em toda a história do Festival de Cannes, o filme de abertura é uma obra realizada por uma mulher (“La Tête haute” de Emmanuelle Bercot).

Por um lado, Cannes é o reflexo do mundo do cinema. Obviamente, há um número reduzido de mulheres realizadoras, o que não é bom. Precisamos de ter mais realizadoras, da mesma forma que há muitas escritoras.

A predominância de filmes realizados por homens tem sido alvo de críticas. Este ano, entre as 19 longas-metragens em competição, apenas duas são realizadas por mulheres (as francesas Maïwenn e Valérie Donzelli).

A direção do festival viu mais de 1800 filmes para selecionar os candidatos às várias categorias de prémios.

O diretor do Festival,Thierry Fremaux, defende que é preciso mais mulheres no cinema mas garante que em Cannes não há discriminação.

“Cannes é uma grande democracia. Qualquer pessoa que tenha feito um filme, com uma duração de pelo menos uma hora, mesmo com o smartphone, pode competir em Cannes.Todos os filmes que recebemos são vistos”, sublinhou Thierry Fremaux.

“Gosto e ao mesmo tempo não gosto do debate em torno das realizadoras. Por um lado, Cannes é o reflexo do mundo do cinema. Obviamente, há um número reduzido de mulheres realizadoras, o que não é bom. Precisamos de ter mais realizadoras, da mesma forma que há muitas escritoras”, acrescentou o responsável.

Mais sobre cinema