Última hora

Última hora

Lampedusa: Mais 407 clandestinos salvos do mar

Mais de 400 migrantes chegaram ao porto siciliano de Messina, este sábado, após uma operação de salvamento quando tentavam a travessia da Líbia para

Em leitura:

Lampedusa: Mais 407 clandestinos salvos do mar

Tamanho do texto Aa Aa

Mais de 400 migrantes chegaram ao porto siciliano de Messina, este sábado, após uma operação de salvamento quando tentavam a travessia da Líbia para a Europa.

A bordo encontravam-se cidadãos oirundos na sua maioria da Eritreia, Somália, Gâmbia e Síria.

Simon Bryant, Médicos Sem Fronteiras explica: “Recebemos 407 pessoas neste barco, e um jovem teve um problema cirúrgico. Tivemos de transferi-lo para Lampedusa para o navio da guarda costeira. Também tivemos muitas pessoas com doenças de pele, como a sarna, neste grupo, talvez 80 pessoas, aproximadamente. Na verdade, neste grupo, não encontramos qualquer pessoa com febre, mas noutros, sim “.

Na passada quinta-feira a guarda costeira italiana resgatou quase 2.500 migrantes no Mediterâneo

O governo da Líbia proibiu trabalhadores de Bangladesh de entrar no país, face à avalanche de pessoas que nas últimas semanas procuram barcos para se lançarem clandestinamente na viagem rumo à Europa.

Esta semana, a Comissão Europeia apresentou uma proposta para o estabelecimento de quotas tendo em vista a repartição de migrantes e refugiados entre os países da União (UE).

A França declarou-se contra o projeto. O plano de ação para a imigração e o asilo, apresentado na quarta-feira em Bruxelas prevê quotas obrigatórias para uma repartição equitativa dos refugiados e, em caso de crise, uma transferência dos requerentes de asilo entre os Estados da UE.