Última hora

Última hora

Itália: Eleições regionais são teste para Renzi

O partido do governo controla cinco das sete regiões que vão a votos este domingo.

Em leitura:

Itália: Eleições regionais são teste para Renzi

Tamanho do texto Aa Aa

O primeiro-ministro italiano Matteo Renzi tem um teste importante este domingo, com as eleições regionais parciais.

A votos vão sete das vinte regiões administrativas italianas, das quais o Partido Democrático, no governo, controla cinco.

Depois das europeias vencidas há um ano, este é mais um teste para Renzi, que procura aqui legitimidade para as reformas que quer fazer, contestadas pela oposição, pelos sindicatos e pela própria esquerda do partido.

A força no governo deve manter sem problemas a região da Toscânia, onde Renzi presidiu à câmara de Florença, tal como a Apúlia, Marche e Úmbria. A Liga do Norte vai, provavelmente, manter o Veneto. Na Ligúria, Renzi enfrenta uma dissidência de esquerda. A Campânia é o maior desafio: Vicenzo di Luca, o candidato com que Renzi quer roubar a região à direita, é suspeito de corrupção.