Última hora

Última hora

EUA: Polícia de Charleston divulga fotografia de suspeito de atentado a igreja

Este é o alegado assassino que entrou, na noite passada, numa igreja frequentada por uma comunidade maioritariamente negra e disparou contra os

Em leitura:

EUA: Polícia de Charleston divulga fotografia de suspeito de atentado a igreja

Tamanho do texto Aa Aa

Este é o alegado assassino que entrou, na noite passada, numa igreja frequentada por uma comunidade maioritariamente negra e disparou contra os fieis, em Charleston, na Carolina do sul, Estados Unidos da América.

O suspeito continua a monte e é descrito como um homem de 21 anos, branco, usando uma sweatshirt, calças de ganga e botas.

Nove pessoas morreram no ataque: 3 homens e 6 mulheres. Entre as vítimas está o reverendo da igreja e membro do senado do estado, Clementa Pinckney.

A polícia classificou o ato como “um crime de ódio” e o suspeito como muito perigoso.

O autarca de Charleston, Joseph P. Riley Jr, considera que só o ódio pode mover alguém a entrar numa igreja e disparar contra os fiéis. Considerou o ato como “covarde” e espera levar o suspeito, perante a justiça, “o mais rápido possível”.

O ataque ocorreu na igreja episcopal metodista africana Emanuel no centro histórico de Charleston pelas 21 horas locais, 3 horas da manhã, em Lisboa.

A igreja foi, ainda alvo de uma ameaça de bomba, tendo sido evacuada.

De acordo com as informações fornecidas no seu “site”, esta é uma das mais antigas igrejas negras do sul dos Estados Unidos, remontando ao século XIX.