Última hora

Última hora

Paquistão: calor fez mais de mil mortos mas termómetros estão a descer

A vaga de calor dos últimos seis dias no sul do Paquistão, com temperaturas acima dos 45 graus centígrados, já fez mais de 1100 vítimas mortais.

Em leitura:

Paquistão: calor fez mais de mil mortos mas termómetros estão a descer

Tamanho do texto Aa Aa

A vaga de calor dos últimos seis dias no sul do Paquistão, com temperaturas acima dos 45 graus centígrados, já fez mais de 1100 vítimas mortais.

A maior parte das mortes registaram-se na capital financeira do país, Karachi, onde 40.000 pessoas terão sido assistidas em hospitais e centros de saúde.

As temperaturas estão, no entanto, a descer e os termómetros não ultrapassaram esta quinta-feira os 34 graus.

Um residente de Karachi diz que “comparado com os dias anteriores, quando era difícil respirar, está melhor. A temperatura desceu, o vento sopra, o céu está coberto e todos esperam que venha chuva”.

Os sintomas ligados à vaga de calor foram amplificados com o jejum associado ao mês sagrado do Ramadão, para os muçulmanos, que começou há uma semana.

A maioria das vítimas mortais pertence às classes mais pobres do Paquistão, contando-se também um grande número de idosos e pessoas que trabalhavam ao ar livre.