Última hora

Última hora

Grécia: tensão aumenta em véspera de encontro decisivo do Eurogrupo

Apesar dos abraços e apertos de mão, os focos de tensão entre o Governo grego e os credores internacionais persistem na véspera do encontro do

Em leitura:

Grécia: tensão aumenta em véspera de encontro decisivo do Eurogrupo

Tamanho do texto Aa Aa

Apesar dos abraços e apertos de mão, os focos de tensão entre o Governo grego e os credores internacionais persistem na véspera do encontro do Eurogrupo deste sábado.

A reunião é considerada decisiva e espera-se que permita chegar a um entendimento final. A chanceler alemã, Angela Merkel, disse ter recomendado ao primeiro-ministro grego que aceite a proposta “generosa” dos credores.

Alexis Tsipras fala em pressão por parte dos parceiros europeus: “os princípios fundadores da União Europeia foram a democracia, solidariedade, igualdade e respeito mútuo. Estes princípios não se basearam em chantagens ou ultimatos. Nestes momentos cruciais, ninguém tem o direito de colocar em perigo esses princípios.”

A última proposta dos credores internacionais contempla mais financiamento até novembro, data até à qual deverá ser estendido o atual programa de resgate. São 15.5 mil milhões de euros que Atenas poderá receber nos próximos cinco meses para honrar os compromissos, além da garantia de um desbloqueio imediato de dinheiro para evitar o incumprimento no dia 30 de junho, quando a Grécia tem pagar 1.6 mil milhões de euros ao Fundo Monetário Internacional.

Tudo depende de um acordo, mas o presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, rejeita a palavra “ultimato”: “não houve um ultimato. É anti-europeu dizer ao povo grego que foi um ultimato. Não estamos a gerir as coisas anunciando ultimatos. É anti-europeu não ouvir os outros.”

Algumas fontes europeias asseguram que os ministros das Finanças da zona euro estão a pensar num plano alternativo para fazer frente a um possível incumprimento grego.

Efi Koutsokosta, euronews – “os Estados-membros da zona euro e as instituições estão na mesma linha ao pedir à Grécia para aceitar as últimas propostas. Enquanto isso as negociações técnicas persistirão em Bruxelas, numa altura em que alguns ministros da zona euro dizem que o thriller grego continuará no domingo.”