Última hora

Última hora

Semana escaldante na Europa

A Europa é, esta semana, atravessada por uma vaga de calor

Em leitura:

Semana escaldante na Europa

Tamanho do texto Aa Aa

Beber mais água ou sumos naturais sem açúcar, evitar o consumo de bebidas alcoólicas, não estar ao sol nas horas de maior calor, entre as 11h e as 15h, utilizar protetor solar com fator igual ou superior a 30, evitar atividades que exijam grandes esforços físicos, vestir roupas largas, que cubram a maior parte do corpo, recorrer a um chapéu de abas largas e a óculos escuros: os conselhos da Direção-Geral da Saúde (DGS) são sempre os mesmos, mas é importante recordá-los nesta semana em que a Europa é atravessada por uma vaga de calor.


(Em Espanha, as praias enchem-se de banhistas, como é o caso aqui, em Masnou, próximo de Barcelona)

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera colocou três distritos e três concelhos alentejanos em alerta vermelho esta segunda-feira.

O sul da Europa, mas também a Holanda e mesmo o Reino Unido estão em estado de alerta por causa das temperaturas elevadas, que podem chegar aos 44ºC.

“A massa de ar quente que se formou nos últimos dias” na Península Ibérica, associada a um “anticiclone na Escandinávia vai provavelmente afetar a região mais ocidental da Europa nos próximos dias”, explicou a Agência Nacional de Meteorologia (Aemet) de Espanha.

Em França, a canícula deve proporcionar temperaturas próximas dos 40º no sul do país. A Bélgica também vai suar as estopinhas e não é só por causa do clima escaldante em torno da Grécia e da crise do euro.


(A onda de calor que se sente por estes dias em Portugal chega ao Reino Unido no próximo fim de semana.)

No Reino Unido, a chuva não marca presença no arranque, esta segunda-feira, do torneio de ténis de Wimbledon. A prova do “Grand Slam” ainda vai receber a visita da vaga de calor que vem da Península Ibérica, passa por França e irá atingir as ilhas britânicas no início de julho. A previsão aponta para temperaturas acima dos 30 graus no sul de Inglaterra.