Última hora

Última hora

Reino Unido apresenta OE de "austeridade" para a despesa social

O governo britânico apresentou, esta quarta-feira, um dos orçamentos de estado (OE) mais conservadores do país nas últimas décadas, depois da

Em leitura:

Reino Unido apresenta OE de "austeridade" para a despesa social

Tamanho do texto Aa Aa

O governo britânico apresentou, esta quarta-feira, um dos orçamentos de estado (OE) mais conservadores do país nas últimas décadas, depois da reeleição dos “Tories” nas últimas eleições.

O documento prevê um sacrifício de mais de 16 mil milhões de euros em despesa social, nomeadamente em subsídios às famílias e à habitação, para poder reduzir o défice nos próximos cinco anos.

No total, o executivo espera poder realizar cortes na ordem dos 52 mil milhões de euros até 2020, nomeadamente ao nível da função pública.

Para o ministro das Finanças, George Osborne, “trata-se de um orçamento para a classe trabalhadora, um orçamento que estabelece um plano para o Reino Unido para os próximos cinco anos, que vai permitir a transição de uma economia de salários baixos e impostos altos, para uma economia de salários altos e impostos baixos”.

O novo orçamento prevê igualmente o reforço da luta contra a evasão fiscal, uma redução dos impostos para as empresas em 2% e o aumento do salário mínimo de 6,50 para 9 libras por hora dentro de cinco anos.

A única área que escapa aos cortes é a Defesa, onde o governo anuncia um reforço do investimento (pelo menos 2% do PIB como proposto pela NATO) depois de ter reduzido as despesas do exército em 8% nos últimos cinco anos.