Última hora

Última hora

BRICS criam banco de desenvolvimento

A nova instituição será uma alternativa aos ocidentais FMI e Banco Mundial.

Em leitura:

BRICS criam banco de desenvolvimento

Tamanho do texto Aa Aa

Os países dos BRICS já têm um banco de desenvolvimento. Na cimeira que reúne o Brasil, a Rússia, a Índia, a China e a África do Sul, foi assinado o protocolo para a criação deste banco, que deve poder começar a financiar projetos já no próximo ano.

Point of view

Os países dos BRICS têm de usar de forma mais ativa os recursos e as reservas internas

O presidente Vladimir Putin é o anfitrião desta cimeira que junta os líderes das maiores economias emergentes na cidade russa de Ufa: “Estamos preocupados com a situação dos mercados, com a alta volatilidade dos preços da energia e das matérias-primas e com a acumulação de dívida por parte de grandes países. Nestas circunstâncias, os países dos BRICS têm de usar de forma mais ativa os recursos e as reservas internas”, disse Putin.

A China é, neste momento, a segunda maior economia do mundo, atrás dos Estados Unidos. O presidente Xi Jinping salientou a importância dos mercados internos: “Os países dos BRICS têm recursos naturais e humanos abundantes, grandes mercados domésticos e um grande potencial para o desenvolvimento e para a influência política”.

Com a formação deste novo banco, estes países querem criar uma alternativa ao sistema atual, dominado pelos ocidentais, em que os dois grandes pilares da finança são o FMI e o Banco Mundial. O Banco vai ter um capital inicial de 50 mil milhões de dólares e vai estar associado a uma reserva de divisas de 100 mil milhões.