Última hora

Última hora

Tbilisi 2015: Diogo Chaves a 3 centésimos do bronze nos 110 metros barreiras

Diogo Chaves terminou, esta sexta-feira, em quinto a final dos 110 metros barreiras do Festival Olímpico da Juventude Europeia. O atleta português

Em leitura:

Tbilisi 2015: Diogo Chaves a 3 centésimos do bronze nos 110 metros barreiras

Tamanho do texto Aa Aa

Diogo Chaves terminou, esta sexta-feira, em quinto a final dos 110 metros barreiras do Festival Olímpico da Juventude Europeia. O atleta português ficou a escassos 3 centésimos da medalha de bronze ganha pelo italiano Christian Faidiga.

O ouro foi para o francês Julian Andrianavalona e a prata para o espanhol Luis Salort Asensio.

Na final feminina dos 100 metros barreiras, triunfo para a russa Kristina Klesheva. Numa corrida muito disputada, o ouro foi decidido por “photo finish”, com a prata a ir para a letã Paula Sprudzane e o bronze para a eslovena Nika Glojnaric.

Na prova masculina de salto à vara, vitória para o alemão Bo Kanda Lita Baehre, com um salto de 4,92 metros. O ucraniano Taras Shevtsov e o austríaco Riccardo Klotz, respetivamente prata e bronze, ficaram a 32 centímetros do salto vencedor.

Na ginástica, Daria Skrypnik arrecadou nas barras assimétricas a terceira medalha de ouro neste Festival Olímpico. A russa somou ainda, neste quinto dia de competição em Tbilissi, uma medalha de prata na prova de salto ou mesa.

Por fim, na natação, na final feminina dos 200 metros bruços, mais um triunfo alemão neste penúltimo dia do Festival Olímpico da Juventude Europeia. Desta feita, foi Anna Fehlinger a suir ao pódio e a ouvir o hino germânico. Medalha de prata para a sueca Hanna Brunzel e bronze para a italiana Vanessa Cavagnoli.

Portugal esteve ainda em competição, esta sexta-feira, no lançamento do martelo, com Ruben Antunes a terminar em 8.°, e no judo, com Patrícia Sampaio a ser 7.a em -70kg e Jaime Santos 9.° em -81kg.

Portugal é um dos 15 países que ainda conquistaram qualquer medalha nesta 13.a edição dos Jogos Olímpicos da Juventude Europeia. A última oportunidade da representação lusa reside no judoca Alexandre Teodósio, que compete este sábado, último dia de provas em Tbilissi, em -90kg.

A tabela das medalhas é dominada, na capital da Geórgia, pela “vizinha” Rússia, com 30 (14 de ouro, 6 de prata e 10 de bronze), seguida da Hungria, com 21 (9, 3 e 9) e da Itália, com 18 (9, 2 e 7).