Última hora

Última hora

Companhias aéreas americanas recusam transportar de troféus de caça

As companhias aéreas americanas decidiram recusar o transporte de troféus de caça, em reação ao movimento de indignação suscitado pela morte do leão

Em leitura:

Companhias aéreas americanas recusam transportar de troféus de caça

Tamanho do texto Aa Aa

As companhias aéreas americanas decidiram recusar o transporte de troféus de caça, em reação ao movimento de indignação suscitado pela morte do leão Cecil.

A American Airlines associou-se esta terça-feira à decisão das companhias aéreas United e Delta Air Lines. A proibição abrange as cinco espécies animais de grande porte mais procuradas neste tipo de caça, consideradas as mais difíceis de matar a pé: leões, leopardos, elefantes, rinocerontes e búfalos.

A pressão pública sobre as companhias aéreas começou quando 400 mil pessoas assinaram uma petição lançada por um cliente da Delta Air Lines, que pedia à companhia aérea que não aceitasse transportar troféus de animais selvagens.

Estas decisões foram acolhidas com satisfação por Jeffrey Flocken, diretor regional do Fundo Internacional para a Proteção dos Animais (IFAW – International Fund for Animal Welfare), uma ONG com estatuto de consultativo espacial junto do Conselho económico e social das Nações Unidas. “Matar espécies ameaçadas de extinção como divertimento ou desporto, não é aceitável”, disse Flocken à agência Reuters.