Última hora

Companhias aéreas americanas recusam transportar de troféus de caça

Companhias aéreas americanas recusam transportar de troféus de caça
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

As companhias aéreas americanas decidiram recusar o transporte de troféus de caça, em reação ao movimento de indignação suscitado pela morte do leão Cecil.

A American Airlines associou-se esta terça-feira à decisão das companhias aéreas United e Delta Air Lines. A proibição abrange as cinco espécies animais de grande porte mais procuradas neste tipo de caça, consideradas as mais difíceis de matar a pé: leões, leopardos, elefantes, rinocerontes e búfalos.

A pressão pública sobre as companhias aéreas começou quando 400 mil pessoas assinaram uma petição lançada por um cliente da Delta Air Lines, que pedia à companhia aérea que não aceitasse transportar troféus de animais selvagens.

Estas decisões foram acolhidas com satisfação por Jeffrey Flocken, diretor regional do Fundo Internacional para a Proteção dos Animais (IFAW – International Fund for Animal Welfare), uma ONG com estatuto de consultativo espacial junto do Conselho económico e social das Nações Unidas. “Matar espécies ameaçadas de extinção como divertimento ou desporto, não é aceitável”, disse Flocken à agência Reuters.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.