Última hora

Última hora

Levantado alerta de 'tsunami' no Chile após sismo que fez 10 mortos

Acusadas de terem tardado a reagir em 2010, aquando do 'tsunami' que matou mais de 800 pessoas, desta vez as autoridades chilenas lançaram um alerta de maremoto

Em leitura:

Levantado alerta de 'tsunami' no Chile após sismo que fez 10 mortos

Tamanho do texto Aa Aa

Os chilenos podem respirar um pouco de alívio: as autoridades levantaram o alerta de maremoto lançado após o sismo que já provocou a morte a, pelo menos, 10 pessoas.

Com os seus 4.000 quilómetros de costa, os chilenos receavam um verdadeiro ‘tsunami’.

De magnitude 8,4 na escala de Ritcher, o tremor de terra ocorreu na quarta-feira à noite e teve o epicentro no mar, a 46 km a oeste da pequena localidade de Canela Baja, ao noroeste de Santiago, a capital. Seguiram-se, durante toda a madrugada, 71 réplicas de menor intensidade.

Um milhão de pessoas teve de abandonar as suas casas e mais de 100.000 estão atualmente sem eletricidade.

Uma idosa explica o que viu na sua casa: “Estava tudo inundado. O barro entrou por ali adentro. Não havia nada a fazer e agora vamos ter de começar a lavar, não sei…”

O terramoto desta quarta-feira foi o 6.° mais forte da história do Chile e o mais forte de 2015 à escala mundial – seguido pelo de abril, no Nepal.

Acusadas de terem tardado a reagir em 2010, aquando do tsunami que matou mais de 800 pessoas, desta vez as autoridades chilenas lançaram um alerta de maremoto, que, felizmente, não ocorreu.