EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Levantado alerta de 'tsunami' no Chile após sismo que fez 10 mortos

Levantado alerta de 'tsunami' no Chile após sismo que fez 10 mortos
Direitos de autor 
De  Dulce Dias com EFE, AFP, REUTERS
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Acusadas de terem tardado a reagir em 2010, aquando do 'tsunami' que matou mais de 800 pessoas, desta vez as autoridades chilenas lançaram um alerta de maremoto

PUBLICIDADE

Os chilenos podem respirar um pouco de alívio: as autoridades levantaram o alerta de maremoto lançado após o sismo que já provocou a morte a, pelo menos, 10 pessoas.

Director Nacional de ONEMI informa que se registran 10 personas fallecidas producto del terremoto pic.twitter.com/8hhv7CNPFz

— onemichile (@onemichile) 17 Septembre 2015

Com os seus 4.000 quilómetros de costa, os chilenos receavam um verdadeiro ‘tsunami’.

Se cancela el estado de alarma de tsunami para todo el territorio nacional.

— onemichile (@onemichile) 17 Septembre 2015

De magnitude 8,4 na escala de Ritcher, o tremor de terra ocorreu na quarta-feira à noite e teve o epicentro no mar, a 46 km a oeste da pequena localidade de Canela Baja, ao noroeste de Santiago, a capital. Seguiram-se, durante toda a madrugada, 71 réplicas de menor intensidade.

Um milhão de pessoas teve de abandonar as suas casas e mais de 100.000 estão atualmente sem eletricidade.

Uma idosa explica o que viu na sua casa: “Estava tudo inundado. O barro entrou por ali adentro. Não havia nada a fazer e agora vamos ter de começar a lavar, não sei…”

O terramoto desta quarta-feira foi o 6.° mais forte da história do Chile e o mais forte de 2015 à escala mundial – seguido pelo de abril, no Nepal.

Tsunami advisory issued for #California after 8.3 #ChileQuakepic.twitter.com/EE5h9whxbw

— KTVU (@KTVU) 17 Septembre 2015

Facebook is helping people confirm they're safe in the aftermath of the #ChileQuakehttp://t.co/QGn8Fe4xmcpic.twitter.com/sDfRFv0VcW

— Wired UK (@WiredUK) 17 Septembre 2015

Acusadas de terem tardado a reagir em 2010, aquando do tsunami que matou mais de 800 pessoas, desta vez as autoridades chilenas lançaram um alerta de maremoto, que, felizmente, não ocorreu.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Dezenas de mortos no Chile devido a incêndios florestais

Ciclone Remal faz mais de 30 mortos no Bangladesh e na Índia

Arménia: pelo menos 4 mortos em inundações