Última hora

Última hora

Grécia: Ministros das Finanças e Economia devem manter-se

Na Grécia, o caminho a seguir pelo novo executivo está traçado e, segundo a imprensa grega, as pastas das Finanças e Economia não deverão sofrer

Em leitura:

Grécia: Ministros das Finanças e Economia devem manter-se

Tamanho do texto Aa Aa

Na Grécia, o caminho a seguir pelo novo executivo está traçado e, segundo a imprensa grega, as pastas das Finanças e Economia não deverão sofrer alterações. Situação que agrada aos responsáveis europeus que esperam que a equipa que negociou o terceiro resgate se mantenha. Mas a continuidade não significa, necessariamente, o fim dos problemas com explica Matthew Beesley da Henderson Global Investors:

“Não tenho certeza de que a vitória de Tsipras, este domingo, mude as perspetivas para a Grécia, em termos económicos e de futuro. Sim, dá-lhe um mandato para seguir a agenda de reformas assinada pela zona euro e o FMI, mas permanecem desafios significativos em termos de implementação.”

O facto de se prever que Alexis Tsipras não vá mexer em dois ministérios capitais e de manter os aliados dá alguma segurança aos mercados. Ainda assim há alguma cautela:

“O mercado queria um governo com mais partidos e uma ampla maioria parlamentar. Agora vai esperar para ver os primeiros passos do novo governo, ver quem ficará encarregado dos ministérios mais importantes, e quais serão as primeiras ações”, adianta Evangelos Sioutis da Guardian Trust Securities.

O presidente do Eurogrupo, o da Comissão Europeia e o governo alemão já se mostraram disponíveis a colaborar com o novo governo de Tsipras mas querem celeridade em todo o processo de aplicação de reformas.