Última hora

Última hora

Reforço militar russo na Síria aumenta especulações sobre possível operação armada

O presidente russo garante que o país vai agir, “com responsabilidade na Síria”, quando fontes norte-americanas evocam uma mobilização militar

Em leitura:

Reforço militar russo na Síria aumenta especulações sobre possível operação armada

Tamanho do texto Aa Aa

O presidente russo garante que o país vai agir, “com responsabilidade na Síria”, quando fontes norte-americanas evocam uma mobilização militar crescente de forças russas na base de Latakkia.

Segundo as mesmas fontes, citadas pelo jornal New York Times, Moscovo teria enviado duas dezenas de caças, mais de 15 helicópteros e 300 fuzileiros para a instalação militar, situada no bastião da família de Bashar Al-Assad.

Uma mobilização que reforça a presença russa no país, até hoje limitada à parceria técnica no porto estratégico de Tartus e em duas bases aéreas no oeste do país.

Face à especulação sobre uma possível operação militar de apoio às forças de Bashar Al-Assad, nos próximos dias, o presidente russo Vladimir Putin explicou, esta segunda-feira, as suas intençoes a Israel.

Reunido com o primeiro-ministro Benjamin Nethanyahu, em Moscovo, Putin propôs a criação de um mecanismo de coordenação entre os dois países, para evitar qualquer incidente durante possíveis operações militares russas na Síria.

Uma forma de evitar “mal-entendidos” segundo Putin, que, no entanto, não parece determinado a dar explicações a Washington.

Fontes diplomáticas norte-americanas revelavam ontem temer um incidente armado entre as forças russas e as forças norte-americanas da coligação que atualmente combate o grupo Estado Islâmico na fronteira entre a Turquia e a Síria.