Última hora

Última hora

Refugiados: chuva e mau tempo fazem temer epidemia de gripe

Debaixo de chuva e mau tempo, milhares de migrantes fazem a fila na fronteira serbo-croata. Imagens desta segunda-feira. Homens, mulheres e crianças

Em leitura:

Refugiados: chuva e mau tempo fazem temer epidemia de gripe

Tamanho do texto Aa Aa

Debaixo de chuva e mau tempo, milhares de migrantes fazem a fila na fronteira serbo-croata.

Imagens desta segunda-feira. Homens, mulheres e crianças esperam de pé, na lama, que os deixem continuar viagem rumo aos países mais prósperos da Europa.

A temperatura desceu bastante e as pessoas começam a adoecer.

As autoridades croatas receiam uma epidemia de gripe e lembram que mais de 70 mil migrantes entraram no país nos últimos dias.

Entretanto cerca de 10 mil e quinhentas pessoas esperam há várias horas na fronteira austríaca de Salzburg-Freilassing.

Querem entrar na Alemanha e no local não existem estruturas de apoio organizadas, contam apenas com a ajuda de populares. As autoridades anunciaram que vão ser montadas tendas para cerca de 160 pessoas, chuveiros e casas-de-banho.

Na Alemanha, onde são esperados cerca de um milhão de refugiados até ao fim do ano, esta vaga começa a assustar mesmo os mais otimistas. Sinal disto, foram as declarações de domigo do presidente Joachim Gauck, autoridade moral na cena política alemã, que avisou que a Alemanha não pode acolher toda a gente.

“Nós temos um grande coração mas as nossas capacidades de acolhimento são limitadas”, disse Gauck.