Última hora

Última hora

Israel autoriza "cerco" de bairros árabes de Jerusalém Leste

Israel reforça as medidas de segurança face à vaga de ataques. O gabinete de segurança do governo de Benjamin Netanyahu autorizou a polícia a selar

Em leitura:

Israel autoriza "cerco" de bairros árabes de Jerusalém Leste

Tamanho do texto Aa Aa

Israel reforça as medidas de segurança face à vaga de ataques.

O gabinete de segurança do governo de Benjamin Netanyahu autorizou a polícia a selar ou impor o recolher obrigatório em bairros árabes de Jerusalém Leste. O executivo vai também reforçar a polícia com membros do exército e serão contratados mais agentes de segurança para os transportes públicos de Jerusalém.

No Parlamento, o primeiro-ministro israelita tinha prometido “usar todos os meios para recuperar a calma”, após novos ataques. Segundo o jornal Yediot Aharonot, 16 dos 26 atacantes das últimas semanas são oriundos de Jerusalém Leste.

Ontem, em Jerusalém ocidental, um condutor palestiniano lançou o veículo contra uma paragem de autocarros e apunhalou pelo menos uma das pessoas feridas. Na parte oriental da cidade, dois palestinianos entraram num autocarro, disparam e apunhalaram passageiros.

Os Estados Unidos condenaram os ataques e o secretário de Estado, Jonh Kerry, anunciou uma visita ao Médio Oriente: “Durante o fim de semana estive em contacto com o primeiro-ministro Netanyahu e com o presidente Abbas. Procuramos acalmar a situação. Irei em breve para tentar reatar o diálogo e ver se podemos afastar-nos deste precipício”.

Na Cisjordânia a tensão é grande. Os confrontos entre palestinianos e o exército israelita continuam.

Desde o início do mês, já morreram sete israelitas e ficaram feridos cem. Do lado palestiniano contam-se 30 mortos e 1400 feridos.