Última hora

Última hora

Israel e o Húmus pela paz

Um restaurante em Israel propõe a judeus e muçulmanos um desconto de 50 por cento se comerem juntos.

Em leitura:

Israel e o Húmus pela paz

Tamanho do texto Aa Aa

Quando Kobi Tzafrir teve a ideia de sentar judeus e muçulmanos juntos à mesa no seu restaurante da localidade de Kfar Viktin, a norte de Netanya, (litoral-centro de Israel), nunca imaginou que a sua iniciativa, lançada com o objetivo de apaziguar as tensões entre as duas comunidades, iria ser notícia em todo o mundo.

Point of view

Melhor ainda do que o desconto no preço é o facto de estarmos juntos. Árabes, judeus e estrangeiros de todo o mundo.

Se vierem juntos, judeus e muçulmanos beneficiam de um desconto de 50 por cento na refeição.

“Tem medo de muçulmanos? Tem medo de judeus? Não temos cá nem uns, nem outros. Aqui, só temos Seres Humanos,” escreveu Kobi na página oficial do seu restaurante na rede social Facebook.

O proprietário do pequeno estabelecimento recorda também que serve um excelente “húmus árabe,” um prato excelente para ser acompanhado por “falafel israelitas.”

“Tivemos a ideia depois de tudo o que vimos nas notícias nos últimos dias. Deparámo-nos com demasiados comentários racistas no Facebook e na Internet em geral, “ disse Kobi Tzafrir.

“Por isso, decidi escrever o meu próprio post, com ideias opostas às que tinha encontrado e que valorizasse o respeito mútuo.”

Embora apreciem os descontos, os clientes dizem que o mais importante é o facto de estarem juntos, como é o caso de Wedad Khoury, uma Israelita árabe e muçulmana:

“Melhor ainda do que o desconto no preço é que estejamos juntos. Árabes, judeus e estrangeiros de todo o mundo. Cantamos juntos!”

“É maravilhoso e esperemos que a comida traga paz e que a paz traga comida. Isso seria excelente,” acrescentou Yossi Vahaba, judeu e cidadão israelita.

A ideia foi aplaudida por muitos e recebeu elogios de todo o mundo, através das redes sociais.