Última hora

Última hora

"Espero que a internet, ao facultar, às pessoas o acesso ao conhecimento, as torne menos vulneráveis", Jimmy Wales

Jimmy Wales, cofundador da Wikipédia, admite ser “viciado” na Internet e acredita no seu poder e relevância enquanto ferramenta de difusão do

Em leitura:

"Espero que a internet, ao facultar, às pessoas o acesso ao conhecimento, as torne menos vulneráveis", Jimmy Wales

Tamanho do texto Aa Aa

Jimmy Wales, cofundador da Wikipédia, admite ser “viciado” na Internet e acredita no seu poder e relevância enquanto ferramenta de difusão do conhecimento, no mundo de hoje, e para as gerações futuras. Nasceu no Alabama, nos EUA, hoje vive em Londres.

Paul McDowell, euronews:

Com a Wikipédia venceu o prémio Princesa das Astúrias para a Cooperação Internacional. Mais um prémio, estão a crescer todos os anos…

Jimmy Wales:

Estamos muito felizes com este prémio por ser para a Cooperação Internacional, que é um dos aspetos da Wikipédia, que é realmente importante para nós, pois faz parte da nossa cultura, parte do nosso espírito de comunidade e, muitas vezes, não é reconhecido. Às vezes as pessoas pensam em nós como um fenómeno da internet, um fenómeno técnico, mas nós pensamos em nós próprios como um fenómeno cultural, no âmbito internacional, de pessoas a trabalhar em conjunto, globalmente, por isso é bom.

Euronews:

O que é que podemos ver, de Jimmy Walles, na Wikipédia?

Jimmy Wales:

Bem, é difícil dizer. Penso que alguns dos primeiros valores da Wikipédia ainda estão presentes. Eu tendo a ser uma pessoa que reflete muito. Não gosto de debates políticos, pessoas a gritarem umas com as outras e toda a gente a chegar ao extremo. Eu gosto de dizer: “não, vamos parar e compreender as coisas primeiro”. Esse é, obviamente, um princípio da Wikipédia, tentar ir ao encontro dessa apresentação neutra, tentar compreender antes de se formar uma opinião.

Euronews:

Neutra? Queremos, seguramente, ser estimulados, discutir. A política avança através da discussão, do debate…

Jimmy Wales:

Eu acredito, verdadeiramente, que as pessoas querem ambos e, na verdade, é aí que os meios de comunicação estão a errar, agora vivo em Londres e os jornais passam o tempo a criticar-se uns aos outros. Isso atrai muito a atenção e, obviamente, nós conhecemos os clickbait on-line, ou seja, os títulos que se escrevem só para chamar a atenção dos internautas, ainda assim a Wikipédia é o quinto sítio mais popular da internet no mundo e não escrevemos artigos ultrajantes para pôr a ferver o sangue das pessoas. Por isso penso que as pessoas querem ambos. Um pouco de debate animado, mas, na verdade, querem informação de fundo.

Por exemplo, se olharmos para uma questão como o Obamacare, a reforma da saúde nos EUA, em qualquer noticiário de televisão ou jornal, vamos ver escolhas editoriais a favor e contra. É muito difícil perceber do que se trata, exatamente, quais foram as reformas feitas. Foi extremamente complicado, mas é isso que a Wikipédia oferece. Uma descrição básica sobre o que é. A partir daí podemos debater a questão porque sabemos do que é que estamos a falar.

Euronews:

Estão a promover o conhecimento e conhecimento é poder. Mas dar-nos todo esse poder, todo esse conhecimento, não é um jogo perigoso?

Jimmy Wales:

Sim e isso é ótimo. Espero que sim, espero que o que estamos a fazer seja dar às pessoas a capacidade de aceder a muita informação, muito conhecimento, para melhorarem as suas vidas aprendendo mais sobre cultura, literatura, ciência e também sobre assuntos políticos.
Uma das coisas que vemos, por todo o mundo, é que a internet e as novas ferramentas de comunicação estão a dar origem a rebeliões populares. Vemos as pessoas a lutar, realmente, e a dizerem: “vejam, no meu país temos eleições fraudulentas e são as mesmas pessoas que governam o país há 40 anos, na Europa e na América – as coisas poderiam passar-se desta maneira ou daquela – finalmente pode acontecer uma mudança de governo, pacífica e os ideais, apoiados pelas pessoas, começam a ter expressão.

Como podemos chegar aí? O que é que está errado com as nossas instituições? Essa é uma questão profunda de ciência política que não será respondida saindo à rua e protestando. É respondida dizendo: “Ok, como encontramos o equilíbrio? Como formamos um governo em condições, que proteja os Direitos e Liberdades do Homem? Assim por diante…

Bem, somos apenas um pequeno ponto no cosmos, mas espero que a internet, ao facultar, às pessoas o acesso ao conhecimento, as torne menos vulneráveis ​​à demagogia dos fracos, por todo o mundo.

Euronews:

Quando andávamos na escola havia sempre aqueles professores que nos davam incentivo para aprender. Eu não sinto isso quando entro na internet e, quando leio a Wikipédia, também não vejo nada que me chame a atenção, de facto…

Jimmy Wales:

Mas as pessoas leem-na e ficam apaixonadas. Penso que muitas pessoas estão um pouco cansados das coisas ‘inflamadas’ e o que querem, de facto, é apenas uma apresentação simples, clara dos factos. E na Wikipédia, enquanto um todo, com todos os seus conteúdos, há sempre algo interessante para todos. Sejam quais forem os seus interesses…

Euronews:

Olhando a sua página na Wikipédia não fico a conhecer, de facto, o homem, o seu lado mais obscuro, nem os seus momentos altos…

Jimmy Wales:

Uma das coisas interessantes na Wikipédia é dizermos que queremos ser a soma de todo o conhecimento humano, a soma significa o resumo, mas a cultura é muito mais do que isso. A experiência de assistir a uma peça, fantástica, de Hamlet é um mundo distinto da leitura de algo sobre Hamlet na Wikipédia. Por outro lado se assistir a Hamlet sem qualquer conhecimento, qualquer entendimento cultural, vai perder uma série de pormenores. É por isso que os dois, lado a lado, são uma experiência fantástica é, por isso, que eu acho que é importante. Se quiser entender uma pessoa, entendê-la verdadeiramente, precisa de mais do que uma página da Wikipédia. Ela dá-lhe os factos básicos.

Euronews:

Mencionou “a soma de todo o conhecimento” e disse que quer que ele esteja disponível a cada indivíduo no mundo. Isso é uma tarefa monumental.

Jimmy Wales:

É. E, curiosamente, penso que é uma das razões pelas quais temos sido bem-sucedidos. É uma ideia arrojada e emocionante e penso que se fossemos pessoas mais limitadas não seríamos tão inspiradas por ela. Mas é isso que nos guia.

Sabemos que nos próximos cinco a 10 anos teremos mais uns milhões de pessoas online. Precisamos pensar, hoje, em formas de apoiá-las, o que significa, para pessoas que não tinham acesso a quase nenhuma informação, passarem a ter toda a internet no seu bolso, porque passam a estar online com os seus dispositivos móveis.

Por isso, a visão de tentar chegar ao máximo de pessoas possível, em cada parte do mundo, é, realmente, importante para nós. E, para mim, o que dá significado à Wikipédia é podermos dizer que este é um momento na história em que temos esta ferramenta fantástica.

Quando a maioria das pessoas viu, pela primeira vez, a internet pensou que era fantástica, ela pode unir todo o planeta, todas as pessoas podem aprender juntas. E depois tivemos, o ‘boom’ do ‘ponto com’, que parecia ser, principalmente, uma encomenda de comida para cães a partir de casa, algo que não fazia sentido. A Wikipédia tem a ver com essa visão, dizer: “Uau temos esta ferramenta incrível para unir as pessoas, partilhar conhecimento, entendermo-nos uns aos outros, entender o mundo”. Ok, vamos fazê-lo, parece algo divertido, vamos apostar nisso.