Última hora

Última hora

O "renascimento" do museu da Catedral de Florença

Depois de dois anos de obras, o museu da catedral de Florença reabriu esta quinta-feira ao público. Uma oportunidade para descobrir 200 esculturas

Em leitura:

O "renascimento" do museu da Catedral de Florença

Tamanho do texto Aa Aa

Depois de dois anos de obras, o museu da catedral de Florença reabriu esta quinta-feira ao público.

Uma oportunidade para descobrir 200 esculturas expostas pela primeira vez depois de restauradas, entre os clássicos que tornaram a cidade no berço do renascimento.

No novo edifício de seis mil metros quadrados com 25 salas distribuídas por três andares, sucedem-se as obras de Miguel Ângelo, Donatello, Arnolfo di Cambio ou Andrea Pisano, do século XV ao início do século XVII.

Uma oportunidade também para ver a porta original da catedral, desmantelada em 1587 e reconstruída no interior do edifício a partir de 70 fragmentos conservados pelo museu.

As obras de renovação, orçadas em 45 milhões de euros foram pagas integralmente pela Obra de Santa Maria del Fiore, que se ocupa da conservação do edifício desde o início da sua construção, no final do século XIII.

Um passeio por três séculos de arte, ao longo de 750 obras. Um renascimento também para a instituição.