Última hora

Última hora

Rússia: Cadáveres das vítimas do avião da Metrojet começam a chegar a São Petersburgo

As autoridades russas tencionam terminar, hoje, a trasladação dos corpos das 224 vítimas do Airbus A321, da Metrojet, que caiu no sábado, no Egito.

Em leitura:

Rússia: Cadáveres das vítimas do avião da Metrojet começam a chegar a São Petersburgo

Tamanho do texto Aa Aa

As autoridades russas tencionam terminar, hoje, a trasladação dos corpos das 224 vítimas do Airbus A321, da Metrojet, que caiu no sábado, no Egito.

O primeiro avião que transportava os restos mortais de 144 pessoas aterrou esta madrugada no aeroporto de Pulkovo, em São Petersburgo.

Os cadáveres foram transportados para um crematório da cidade, onde peritos forenses prosseguem as investigações e para onde os familiares estão a ser conduzidos para reconhecerem as vítimas.

“Trouxemos a boneca da minha esposa, aquela com que ela brincava quando era criança. Não sei expressar de outra maneira a nossa preocupação. Que seja a última tragédia, do género, na nossa história”, anseia um familiar de uma das vítimas.

No local esteve, também, um representante do governo de Moscovo, prestando homenagem às vítimas.

O chefe de gabinete da presidência russa, Sergei Ivanov, confirma que esta “é uma grande tragédia. Quero expressar as minhas condolências aos familiares e amigos, a todas as pessoas de São Petersburgo, a minha cidade natal, aos habitantes de outras cidades, aos cidadãos da Ucrânia, da Bielorrússia e a todos os seus amigos e familiares.”

O Airbus A321 da Metrojet transportava sete tripulantes e 217 passageiros, na sua maioria russos. Quatro eram ucranianos, um bielorrusso. A bordo seguiam, também, 25 eram crianças.

As equipas de resgate encontraram 12 fragmentos grandes da fuselagem da aeronave, incluindo as duas caixas negras.

O avião ter-se-á partido, em pleno voo. As autoridades russas rejeitam a hipótese de ter sido abatido por um míssil, como reivindicado pelo grupo Estado Islâmico.