Última hora

Última hora

Ainda não há explicação para a queda do avião russo no deserto do Sinai

No deserto do Sinai continua o trabalho dos investigadores russos e egípcios para encontrar outros corpos de vítimas e descortinar o que provocou a

Em leitura:

Ainda não há explicação para a queda do avião russo no deserto do Sinai

Tamanho do texto Aa Aa

No deserto do Sinai continua o trabalho dos investigadores russos e egípcios para encontrar outros corpos de vítimas e descortinar o que provocou a queda do avião da companhia russa Metrojet.

O Airbus A321-200 fazia ligação entre a estância balnear de Sharm el-Sheikh, no Egito, e São Petersburgo, na Rússia, quando caiu..

Segundo a viúva do copiloto, este já tinha dado a entender que o avião não estava nas melhores condições

“Antes do voo ele reclamou das condições técnicas do avião, que deixavam muito a desejar. Eu acredito que ele fez todos os esforços para tentar controlar o avião. Se houvesse alguma hipótese, ele teria conseguido aterrar o avião,” afirmou Natalya Trukhacheva.

Em São Petersburgo, parentes das 224 vítimas foram à morgue para proceder à identificação dos corpos e levar flores para homenagear os mortos.

As autoridades russas criaram uma linha telefónica de apoio que já recebeu mais de 3000 pedidos de ajuda psicológica de familiares e amigos das vítimas.