Última hora

Última hora

Ex-Birmânia: Partido de Aung San Suu Kyi recolhe mais de 70% dos votos

O partido dos ex-generais, no poder - o USDP, Partido da União, da Solidariedade e do Desenvolvimento -, já admitiu a derrota

Em leitura:

Ex-Birmânia: Partido de Aung San Suu Kyi recolhe mais de 70% dos votos

Tamanho do texto Aa Aa

O partido de Aung San Suu Kyi sai vitorioso das eleições legislativas deste domingo, em Myanmar. O partido dos ex-generais, no poder – o USDP, Partido da União, da Solidariedade e do Desenvolvimento -, já admitiu a derrota.

Cerca de 80% dos 30 milhões de eleitores foram votar. A Liga para a Democracia (LND), da Prémio Nobel da Paz, reivindica mais de 70% dos assentos parlamentares, através do país. Na região centro, a mais populosa, já ganhou 80% dos votos.

Tendo em conta que 25% dos assentos parlamentares estão reservados a militares não eleitos, o Partido de Aung San Suu Kyi precisa de dois terços dos votos para ter maioria nas duas câmaras.

Se, como tudo indica, a alcançar, o LND escolherá o próximo presidente – que não será a Prémio Nobel da Paz, já que tem filhos estrangeiros, o que é proibido pela constituição herdada da junta militar.

Em 1990, as últimas eleições livres, na antiga Birmânia, o partido de Aung San Suu Kyi também tinha ganho. Mas a junta militar não reconheceu o resultado eleitoral.

Desta vez, os herdeiros do regime prometem respeitar o resultado saído das urnas.