Última hora

Última hora

Tsipras vaiado nas comemorações da revolta estudantil de 1973

O primeiro-ministro Alexis Tsipras foi esta terça-feira vaiado pelos estudantes, nas comemorações do 42° aniversário da revolta de 1973 na

Em leitura:

Tsipras vaiado nas comemorações da revolta estudantil de 1973

Tamanho do texto Aa Aa

O primeiro-ministro Alexis Tsipras foi esta terça-feira vaiado pelos estudantes, nas comemorações do 42° aniversário da revolta de 1973 na Universidade Politécnica de Atenas. Os estudantes gregos voltaram a gritar nas ruas de Atenas o lema “Pão, Educação e Liberdade”, o slogan de 1973.

Antes da chegada do primeiro-ministro, um grupo de estudantes quis impedir a sua presença, mas não conseguiu evitar que Alexis Tsipras deixasse uma coroa de flores.

O balanço dos protestos de 1973 foi pesado. Milhares de estudantes foram presos e 24 civis perderam a vida. No dia 17 de novembro, os tanques do exército entraram na Politécnica de Atenas para esmagar o movimento. A insurreição estudantil contribuiu de forma decisiva para pôr fim à ditadura dos coronéis, o que aconteceu um ano depois.

“Eu era jovem, mas depois de todos estes anos e com tudo o que tem acontecido, sinto que a memória daqueles que lutaram aqui permanece viva”, disse uma mulher que recorda os acontecimentos de há 42 anos.

As autoridades gregas tinham anunciado medidas de segurança especiais em Atenas, depois de grupos anarquistas terem recentemente apelado a um mês de ações coordenadas de ataques contra “fascistas e patrões”.