Última hora

Em leitura:

Papa defende modelo de integração urbano no Quénia


Quénia

Papa defende modelo de integração urbano no Quénia

O Papa desafia o poder político a por fim à exclusão de quem vive nas favelas e propõe um modelo de integração urbano assente no respeito comum.

O apelo foi lançado num dos bairros mais pobres de Nairobi, na capital do Quénia. Um país onde mais de metade da população vive com menos de um dólar por dia. Criticou, ainda, a falta de infraestruturas e de serviços básicos como esgotos, água potável e eletricidade. Uma situação que descreveu como uma “atroz injustiça da exclusão urbana” e que é preciso resolver.

Para o Papa a dívida social e ambiental para com os mais pobres pode ser paga se forem respeitados três direitos que o chefe da Igreja classifica de sagrados. O direito à terra, ao teto e ao trabalho. Francisco defende que esta não é uma questão filantrópica, mas uma obrigação.

Francisco encerra, esta sexta-feira, a primeira etapa do périplo africano que começou na capital queniana. Parte em seguida para o Uganda e depois para a República Centro-africana palco de uma guerra civil.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

tradução automática

Artigo seguinte

mundo

Black Friday: começou a corrida às compras