Última hora

Última hora

Turquia decreta prisão de jornalistas

O tribunal Penal de Istambul, na Turquia decretou a prisão de dois jornalistas enquanto são julgados. Can Dündar e Erdem Gül são acusados de

Em leitura:

Turquia decreta prisão de jornalistas

Tamanho do texto Aa Aa

O tribunal Penal de Istambul, na Turquia decretou a prisão de dois jornalistas enquanto são julgados. Can Dündar e Erdem Gül são acusados de espionagem e de traição por terem revelado segredos de Estado. O caso remonta a maio quando publicaram um vídeo onde acusavam os serviços secretos turcos de enviarem armas e munições para os islamitas na Síria, em operações humanitárias.

No exterior do tribunal, concentraram-se amigos, familiares e apoiantes dos jornalistas:

“Vamos resistir até vencer. É um golpe contra os meios de comunicação. Continuam a fazer golpes contra eles. Mas somos fortes e eu quero que continuemos todos fortes”, afirmou Dilek Dündar, mulher de Can Dündar.

“Se os “media” forem silenciados ninguém saberá o que é certo ou errado. É mais um passo para a ditadura fascista que eles querem criar na Turquia. Nós apoiamos Can Dündar”, garantiu Ali Ozsoy, diretor de redação do jornal turco ‘Sol,’ publicação ligada ao Partido Comunista.

A história sobre as armas não era novidade na Turquia mas tinha sido silenciada pelas autoridades e foi trazida de novo a lume pelos dois jornalistas.

Can Dündar, director do jornal turco Cumhuriyet, ligado à oposição turca, recebeu, há poucos dias, em Estrasburgo, o prémio para a Liberdade de Imprensa dos Repórteres Sem Fronteiras e da TV5 Monde.

O jornalista no momento em que recebeu o galardão