Última hora

Última hora

Perú ergue Lugar de Memória em Lima

O Presidente do Perú, Ollanta Humala, inaugurou, em Lima, o Museu Lugar de Memória. Um conjunto de objetos estão em exposição para trazer de volta

Em leitura:

Perú ergue Lugar de Memória em Lima

Tamanho do texto Aa Aa

O Presidente do Perú, Ollanta Humala, inaugurou, em Lima, o Museu Lugar de Memória. Um conjunto de objetos estão em exposição para trazer de volta lembranças de um período difícil na história do país minado por um conflito interno de várias décadas.

Cerca de vinte famílias, que procuram ainda elementos desaparecidos durante os anos de violência, participaram na cerimónia.

“Este lugar deve unir-nos. Devemos juntar-nos sob essa ideia de que esse tipo de práticas terroristas jamais devem repetir-se. Temos de pôr fim ao passado, aqui. Devemos lembrar para não voltar a repetir a história”, declarou Humala.

O conflito opôs forças armadas do Peru e grupos de auto-defesa a dois movimentos de esquerda, o Sendero Luminoso e do Movimento Revolucionário Tupac Amaru.

A comissão da verdade estima em 70.000 o número de mortos. Raida Condor perdeu o filho que foi morto pelo exército durante o período de conflito: “Para mim é difícil lembrar o passado com muitas pessoas como Armando (seu filho) que desapareceu, assassinado como muitas pessoas, muitas crianças.”

O Perú levantou somente em Junho deste ano o estado de emergência, em vigor durante 30 anos, na selva amazónica de Alto Huallaga, no norte, antigo refúgio da guerrilha maoista do Sendero Luminoso.