Última hora

Última hora

ONU acusa Arábia Saudita de "quantidade desproporcional" de ataques contra civis

O alto comissário da Organização das Nações Unidas para os Direitos Humanos reporta ao Conselho de Segurança da ONU a situação atual no Iémen

Em leitura:

ONU acusa Arábia Saudita de "quantidade desproporcional" de ataques contra civis

Tamanho do texto Aa Aa

O alto comissário da Organização das Nações Unidas para os Direitos Humanos reporta ao Conselho de Segurança da ONU a situação atual no Iémen.

Segundo Zeid Ra’ad al Hussein, a campanha militar liderada pela Arábia Saudita parece ser responsável por uma “quantidade desproporcional” de ataques contra áreas civis.

Falando durante a primeira reunião pública do conselho no Iémen desde o início da ofensiva aérea saudita, há nove meses, Zeid Ra’ad al Hussein afirmou ter “observado com extrema preocupação” os bombardeios pesados em terra e pelo ar contra regiões iemenitas com grande concentração de civis e a destruição da infraestrutura civil, como hospitais e escolas, uma quantidade desproporcional pareça ser resultado dos ataques aéreos realizados pelas forças da coligação”.

A coligação encabeçada pelos sauditas interveio na guerra civil do Iémen em março, na tentativa de restaurar o governo, derrubado por forças da tribo houthis com apoio iraniano.

No entanto, o saldo de mortes crescente de civis e a situação humanitária calamitosa alarmam cada vez mais os grupos de direitos humanos.

Nações ocidentais aumentam a pressão para que a Arábia Saudita busque um acordo político para encerrar o conflito

As facções em guerra concordaram com um cessar-fogo renovável por sete dias, sob os auspícios da ONU, que entrou em vigor a 15 de dezembro, mas que não tem sido respeitado.