Última hora
This content is not available in your region

ONU acusa Arábia Saudita de "quantidade desproporcional" de ataques contra civis

ONU acusa Arábia Saudita de "quantidade desproporcional" de ataques contra civis
Tamanho do texto Aa Aa

O alto comissário da Organização das Nações Unidas para os Direitos Humanos reporta ao Conselho de Segurança da ONU a situação atual no Iémen.

Segundo Zeid Ra’ad al Hussein, a campanha militar liderada pela Arábia Saudita parece ser responsável por uma “quantidade desproporcional” de ataques contra áreas civis.

Falando durante a primeira reunião pública do conselho no Iémen desde o início da ofensiva aérea saudita, há nove meses, Zeid Ra’ad al Hussein afirmou ter “observado com extrema preocupação” os bombardeios pesados em terra e pelo ar contra regiões iemenitas com grande concentração de civis e a destruição da infraestrutura civil, como hospitais e escolas, uma quantidade desproporcional pareça ser resultado dos ataques aéreos realizados pelas forças da coligação”.

A coligação encabeçada pelos sauditas interveio na guerra civil do Iémen em março, na tentativa de restaurar o governo, derrubado por forças da tribo houthis com apoio iraniano.

No entanto, o saldo de mortes crescente de civis e a situação humanitária calamitosa alarmam cada vez mais os grupos de direitos humanos.

Nações ocidentais aumentam a pressão para que a Arábia Saudita busque um acordo político para encerrar o conflito

As facções em guerra concordaram com um cessar-fogo renovável por sete dias, sob os auspícios da ONU, que entrou em vigor a 15 de dezembro, mas que não tem sido respeitado.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.