Última hora

Última hora

Calma regressa a Roquetas de Mar depois da morte de imigrante

A normalidade parece regressar, gradualmente, à cidade de Roquetas de Mar, na província espanhola de Almeria, onde o corpo de um homem, oriundo da

Em leitura:

Calma regressa a Roquetas de Mar depois da morte de imigrante

Tamanho do texto Aa Aa

A normalidade parece regressar, gradualmente, à cidade de Roquetas de Mar, na província espanhola de Almeria, onde o corpo de um homem, oriundo da Guiné Bissau, foi encontrado na madrugada do dia Natal.

Amisau M., um homem de 41 anos, terá sido apunhalado por um jovem de etnia cigana.

Mais tarde, foram visíveis vários incêndios em contentores e mobiliário urbano. Cerca de 30 a 40 pessoas participaram nos desacatos, nos quais se reclamava vingança.

“A polícia empenhou-se a fundo e assumiu o controlo da situação. Ficou tudo limpo. Estas pessoas tinham as caras cobertas e nem sequer vivem em Roquetas de Mar. Apareceram para complicar a vida dos que aqui se encontram”, referiu o autarca de Roquetas de Mar, Gabriel Amat.

Três guardas civis ficaram feridos.

A polícia deslocou-se para o bairro de Cortijos de Marin, para evitar confrontos entre imigrantes subsaarianos e vizinhos desta zona onde vivem muitos ciganos.

O suposto responsável pela morte do guineense ainda não foi detido.