Última hora

Última hora

Liga Portuguesa, J15: Slimani pinta o clássico de verde e branco e Sporting regressa à liderança

Em leitura:

Liga Portuguesa, J15: Slimani pinta o clássico de verde e branco e Sporting regressa à liderança

Tamanho do texto Aa Aa

Islam Slimani decidiu clássico frente ao FC Porto num jogo em que a superioridade do Sporting nunca esteve em causa. Em Guimarães, o Benfica conquistou os três pontos graças a um tento solitário de Renato Sanches. Na luta pelo quarto posto, V. Setúbal e Sp. Braga dividiram os pontos no Bonfim.

Que o Sporting é candidato ao título, não é novidade nenhuma. É história. Jorge Jesus repete-o até à exaustão e a mera sugestão de que isso pode não acontecer é um insulto para os adeptos leoninos. Não se pode por isso dizer que o 2-0 frente ao FC Porto confirme o que sempre se soube. O que se pode dizer, no entanto, é que a vitória categórica alcançada no clássico faz do Sporting o principal candidato ao título.

O jogo de Alvalade foi de sentido único. Corona e Brahimi foram os únicos a tentar remar contra a maré nos forasteiros mas quando Aboubakar está em dia não, é muito mais complicado chegar ao golo. Ao invés, Slimani não precisou de muito para deixar a sua marca. A primeira vez que foi esquecido pelos centrais portistas, não perdoou.

No segundo tempo, o argelino deu-se ao luxo de desperdiçar algumas oportunidades antes de dar a estocada final a cinco minutos dos noventa. Após o descanso, o Porto pura e simplesmente não esteve em campo e é justo dizer que o Sporting perdeu uma oportunidade de ouro para alcançar um resultado histórico.

Com este triunfo, os leões regressaram à liderança e mostraram que são o alvo a abater no futebol português. Venceram todos os clássicos em que participaram esta temporada, têm dois pontos de vantagem sobre o Porto e quatro sobre o Benfica (e menos um jogo em casa que os rivais) e em 15 jogos, sofreram apenas sete golos.

Ficha de jogo

Estádio José Alvalade, Lisboa (49.382 espetadores)
Árbitro: Hugo Miguel (Lisboa)

Sporting:Rui Patrício, João Pereira, Paulo Oliveira, Naldo, Jefferson, William Carvalho, Adrien (A) (Aquilani, 90), João Mário, Matheus Pereira (Gelson Martins, 62 (A)), Bryan Ruiz (A) e Slimani (A)
Treinador: Jorge Jesus

Porto: Casillas, Maxi Pereira (A), Maicon, Martins Indi, Layún, Danilo, Rúben Neves (A) (André André, 54 (A)), Herrera (Tello, 80), Brahimi, Aboubakar (André Silva, 71) e Corona
Treinador: Julen Lopetegui

Golos: Islam Slimani (27', 85')

“Miúdo” salva o Benfica em Guimarães, Boavista vai de mal a pior


No Estádio D. Afonso Henriques, Vitória de Guimarães e Benfica lutaram muito para conquistar os três pontos, infelizmente não mostraram tanto empenho para jogar futebol. A equipa da casa jogou à imagem do seu treinador, Sérgio Conceição, mas sem o talento ofensivo do antigo internacional português.

Já o Benfica continua a depender de rasgos individuais. No meio de tanto talento, alguém há de salvar a equipa. Este sábado foi Renato Sanches. O médio de 18 anos foi a única nota positiva numa equipa que tem muita dificuldade em fazer três passes seguidos.

Na luta pelo quarto lugar, Vitória de Setúbal e Sporting de Braga empataram a uma bola. O inevitável Suk marcou mais um golaço para os sadinos, Marcelo Goiano restabeleceu a igualdade para os arsenalistas. Quem foi incapaz de aproveitar o empate da equipa setubalense para subir à quinta posição foi o Paços de Ferreira.

A formação de Jorge Simão não foi além de um empate a dois na receção ao Belenenses, o mesmo resultado que se verificou na Choupana entre Nacional e Arouca. A equipa de Lito Vidigal soma apenas três derrotas em 15 jornadas, o mesmo registo de Benfica, por exemplo. Marítimo e Estoril também dividiram os pontos mas com um empate a uma bola.

Quem vai de mal a pior é o Boavista, derrotado em pleno Estádio do Bessa pelo Moreirense por 3-0. A formação de Moreira de Cónegos tem vindo a subir na tabela depois de um início de temporada complicado e somou a quarta vitória nos últimos seis jogos (a única derrota foi em Alvalade). Já o Boavista somou o décimo encontro consecutivo sem vencer na Liga portuguesa e tem seis derrotas nos últimos sete jogos.

Sem surpresa, caiu para baixo da linha de água por troca com a Académica. Os estudantes não sentiram grandes dificuldades para levar de vencida o União da Madeira por 3-1.

No jogo que fechou a jornada, em Vila do Conde, o Tondela festejou a primeira vitória desde Agosto. A equipa de Petit levou de vencida o Rio Ave por 3-2 mas continua a ocupar a última posição da tabela.

Melhores marcadores

13 golos: Jonas (Brasil, Benfica);
10 golos: Slimani (Argélia, Sporting) ;
9 golos: Suk (C. Sul, V. Setúbal) ;
8 golos: Bonatini (Brasil, Estoril) e Bruno Moreira (P. Ferreira);
7 golos: Dyego Sousa (Brasil, Marítimo) e André Claro (V. Setúbal).



Jornada 15:

Académica – U. Madeira, 3-1
Boavista — Moreirense, 0-3
Nacional — Arouca, 2-2
Marítimo — Estoril, 1-1
V. Setúbal – Sp. Braga, 1-1
P. Ferreira — Belenenses, 1-2
V. Guimarães — Benfica, 0-1
Sporting — Porto, 2-0
Rio Ave — Tondela, 2-3

Jornada 16:

U. Madeira – Boavista (06/01, 15h00)
Arouca — Estoril (16h00)
Tondela – P. Ferreira (16h00)
Moreirense – V. Guimarães (16h15)
Belenenses — Nacional (18h00)
Sp. Braga — Académica (18h15)
Benfica — Marítimo (19h00)
Porto — Rio Ave (20h15)
V. Setúbal — Sporting (20h15)