Última hora

Última hora

Liga Portuguesa, J17: Sporting ganha à campeão, Porto e Benfica goleiam

Em leitura:

Liga Portuguesa, J17: Sporting ganha à campeão, Porto e Benfica goleiam

Tamanho do texto Aa Aa

Se para o Sporting, 2015 ficou marcado pelo regresso aos títulos, 2016 parece confirmar o clube como o alvo a abater no futebol português. Depois da vitória categórica frente ao Porto e da goleada em Setúbal, os leões protagonizaram uma recuperação digna de um campeão para conquistar os três pontos frente ao Braga. No Porto, a chicotada psicológica parece ter resultado, na Choupana, Jonas brilhou entre o nevoeiro.

Ainda nem há um mês Sporting e Sp. Braga tinham protagonizado um dos melhores jogos da temporada. No duelo de 16 de dezembro, os arsenalistas levaram a melhor num encontro com sete golos e deixaram pelo caminho o detentor do título na Taça de Portugal. O encontro de Alvalade foi um digno epílogo e coube a Islam Slimani vingar a derrota leonina.

A equipa de Paulo Fonseca foi a casa do líder para conquistar os três pontos, nunca tirou os olhos da baliza de Rui Patrício e chegou ao descanso a vencer por 2-0, golos de Wilson Eduardo e Rafa.


O mais difícil parecia estar feito mas no segundo tempo o Sporting mostrou que é o principal candidato ao título. Não só está muito mais bem organizado que os principais rivais como parece ter mais fome de vitória. Só dessa forma foi possível dar a volta ao marcador.

Adrien, na marcação do oitavo penálti da temporada para o Sporting, Montero e o inevitável Slimani, ao cair do pano, levaram ao rubro os 42 148 adeptos presentes no estádio.


Ficha de jogo

Estádio de Alvalade, Lisboa (42.148 espetadores)
Árbitro: Jorge Sousa (Porto)

Sporting:Rui Patrício (A), João Pereira, Paulo Oliveira, Naldo, Jefferson (A), William Carvalho (A) (Gelson Martins, 46), João Mário (Aquilani, 80), Adrien, Bruno César (Montero, 59), Bryan Ruiz e Slimani
Treinador: Jorge Jesus

Sp. Braga: Kritciuk, Baiano (A), Ricardo Ferreira, André Pinto, Djavan, Pedro Santos (A) (Marcelo Goiano, 82), Luiz Carlos, Vukcevic (A), Rafa, Wilson Eduardo (Alan, 73) e Rui Fonte (Stojiljkovic, 63)
Treinador: Paulo Fonseca

Golos: Wilson Eduardo (41'), Rafa (45'), Adrien (57' gp), Montero (76') e Slimani (90')

Chicotada resulta em pleno

No dérbi da Invicta, o Porto presenteou o Boavista com uma mão cheia de golos naquela que foi a maior vitória azul-e-branca no Bessa desde a temporada 1981/1982.


Rui Barros repetiu o último onze de Lopetegui enquanto treinador dos dragões e não se deu nada mal. O Porto marcou cedo, por Herrera, logo aos onze minutos. No segundo tempo, com os axadrezados em busca do empate (e não se deixem enganar pelo resultado, o Boavista chegou mesmo a incomodar o Porto), o Porto aproveitou para construir uma goleada histórica. Corona, Aboubakar por duas vezes e Danilo foram os marcadores de serviço. Os críticos de Lopetegui não perderam tempo a partilhar o seu bom humor pelas redes sociais…

Enviado pelo Tiago Rodrigues

Posted by Visão de Mercado on Sunday, 10 January 2016

Jonas brilha no nevoeiro

Na Choupana, o nevoeiro voltou a fazer das suas e o encontro entre Nacional e Benfica foi dividido em dois dias. No domingo, pouco ou nada há a dizer dos sete minutos que as duas equipas estiveram em campo. Na segunda-feira, só deu Jonas.


O atacante brasileiro esteve endiabrado e apontou um hat-trick na vitória dos encarnados por 4-1. Pelo meio, Francisco Soares aproveitou uma falha clamorosa da dupla de centrais benfiquista para fazer o gosto ao pé. Mitroglou voltou a começar no banco de suplentes mas entrou a tempo de fechar a contagem.

Nos restantes encontros, destaque para o Estoril, que derrotou o Belenenses e colocou um ponto final a uma série de dez encontros sem vencer na Liga, e para o Marítimo, que pareceu totalmente recuperado da goleada sofrida na Luz a meio da semana e se impôs ao Moreirense por 5-1.

Num duelo de aflitos, a Académica derrotou o lanterna vermelha Tondela e está já seis pontos acima da linha de água. Já o Rio Ave reforçou a sua candidatura à Europa com uma vitória pela margem mínima frente ao União da Madeira.

No sábado, o Vitória de Guimarães desperdiçou uma vantagem de dois golos e acabou por dividir os pontos com o Arouca.

No encontro que fechou a jornada, esta segunda-feira, o Paços de Ferreira reforçou a candidatura à Europa com uma vitória por 2-1 frente ao Vitória de Setúbal e subiu à quinta posição. Os dois melhores goleadores portugueses não deixaram os seus créditos por mãos alheias. Bruno Moreira bisou para os pacenses e tem agora 11 golos, André Claro apontou o tento solitário dos sadinos.

Melhores marcadores

18 golos: Jonas (Brasil, Benfica);
13 golos: Slimani (Argélia, Sporting) ;
11 golos: Bruno Moreira (P. Ferreira);
9 golos: Suk (C. Sul, V. Setúbal);
8 golos: Aboubakar (Camarões, FC Porto), Bonatini (Brasil, Estoril) e André Claro (V. Setúbal);

Jornada 17:

V. Setúbal – Arouca, 2-2
Académica — Tondela, 2-1
Marítimo — Moreirense, 5-1
Rio Ave – U. Madeira, 1-0
Estoril – Belenenses, 2-0
Sporting – Sp. Braga, 3-2
Boavista – FC Porto, 0-5
Nacional — Benfica, 1-4
P. Ferreira – V. Setúbal, 2-1

Jornada 18:

Sporting – Tondela (15/01, 20h30)
Académica — P. Ferreira (16/01, 16h15)
Marítimo – U. Madeira (18h30)
Estoril – Benfica (20h45)
Rio Ave — Belenenses (17/01, 16h00)
Arouca — Moreirense (16h00)
Nacional – Sp. Braga (18h15)
V. Guimarães – FC Porto(20h30)
Boavista – V. Setúbal (18/01, 20h00)