Última hora

Última hora

Indonésia: Presidente pede aos indonésios que não cedam ao pânico

As forças policiais da Indonésia reforçaram a segurança na capital após uma série de ataques que matou pelo menos seis pessoas. A polícia deteve

Em leitura:

Indonésia: Presidente pede aos indonésios que não cedam ao pânico

Tamanho do texto Aa Aa

As forças policiais da Indonésia reforçaram a segurança na capital após uma série de ataques que matou pelo menos seis pessoas.

A polícia deteve quatro dos agressores e outros quatro foram eliminados durante uma troca de tiros com as forças da ordem.

O presidente indonésio pediu aos compatriotas que não se deixem vencer pelo medo. Joko Widodo pediu ainda à população que evite especulações sobre os possíveis grupos extremistas que estão por trás dos atentados e que esperem os resultados da investigação policial.

Recentemente um atentado suicida planeado para a noite de Ano Novo em Jacarta por supostos extremistas, alguns deles vinculados ao grupo Estado Islâmico, foi evitado, segundo as autoridades.

Desde então o país está em estado de alerta contra possíveis ataques que poderão visar as autoridades locais e lugares frequentados por estrangeiros.

Na Indonésia vive a maior população muçulmana do mundo, 88% de seus 250 milhões de habitantes, e já foi alvo de vários ataques de islamitas radicais como em 2002, na ilha turística de Bali, quando 202 pessoas morreram, em sua maioria turistas australianos.