This content is not available in your region

Irão anuncia troca de prisioneiros com EUA

Access to the comments Comentários
De  Nara Madeira  com Washington Post
Irão anuncia troca de prisioneiros com EUA

<p>Os Estados Unidos congratulam-se com a libertação de prisioneiros, anunciada pelo Irão, mas não adiantam muito sobre como se chegou a este momento afirmam apenas que o acordo feito entre os dois país não se repetirá. </p> <blockquote class="twitter-tweet" lang="pt"><p lang="en" dir="ltr">Timeline: The ordeal of Washington Post reporter Jason Rezaian <a href="https://t.co/vc9ld7I03X">https://t.co/vc9ld7I03X</a> <a href="https://t.co/157SCo0rw0">pic.twitter.com/157SCo0rw0</a></p>— Washington Post (@washingtonpost) <a href="https://twitter.com/washingtonpost/status/688379897253879808">16 janeiro 2016</a></blockquote> <script async src="//platform.twitter.com/widgets.js" charset="utf-8"></script> <p>O correspondente do Washington Post e três outros detidos, terão sido libertados como parte de um acordo de troca de prisioneiros. Segundo as autoridades iranianas, mencionadas pelo <a href="https://www.washingtonpost.com/world/iran-releases-post-correspondent-jason-rezaian-iranian-reports-say/2016/01/16/e8ee7858-ba38-11e5-829c-26ffb874a18d_story.html?hpid=hp_hp-banner-high_rezaian-1030am%3Ahomepage%2Fstory">Washinton Post</a>. Os <span class="caps">EUA</span> deverão libertar seis pessoas detidas e acusadas de violação das sanções contra o Irão. </p> <blockquote class="twitter-tweet" lang="pt"><p lang="en" dir="ltr">Live updates: Iran agrees to release Washington Post reporter Jason Rezaian, according to Iranian media <a href="https://t.co/6VJDIzHo3a">https://t.co/6VJDIzHo3a</a></p>— Washington Post (@washingtonpost) <a href="https://twitter.com/washingtonpost/status/688385405280976898">16 janeiro 2016</a></blockquote> <script async src="//platform.twitter.com/widgets.js" charset="utf-8"></script> <p>A publicação diária adianta ainda que segundo uma agência de notícias semi-oficial iraniana, os <span class="caps">EUA</span> comprometeram-se ainda a não seguir com a extradição de 14 iranianos alegadamente envolvidos no tráfico de armas para o país.</p>