Última hora

Última hora

Liga Portuguesa, J19: Sporting mostra quem manda, Peseiro feliz na estreia

Em leitura:

Liga Portuguesa, J19: Sporting mostra quem manda, Peseiro feliz na estreia

Tamanho do texto Aa Aa

A 19ª jornada não trouxe mexidas no topo da classificação da Liga Portuguesa, com os quatro primeiros classificados a vencerem os seus encontros com maior ou menor dificuldade. No jogo grande, o Sporting foi à Mata Real derrotar o Paços de Ferreira com uma exibição categórica.

O futebol português é fértil em profetas da desgraça, sempre ávidos de encontrar um ídolo com pés de barro. Depois do empate frente ao Tondela e da derrota em Portimão, a contar para a Taça da Liga, os profetas da desgraça acreditavam ter acertado em cheio nos seus prognósticos.

Ainda por cima, este sábado o Sporting deslocava-se à Mata Real para defrontar o quinto classificado, Paços de Ferreira. Um estádio tradicionalmente difícil para os leões, que aí tinham festejado apenas três vitórias nas dez visitas anteriores.


Noventa minutos depois, os profetas da desgraça tinham desaparecido. A equipa de Jorge Jesus deu uma resposta categórica dentro das quatro linhas e conquistou os três pontos com uma vitória por 3-1.

João Mário voltou a encher o campo, Islam Slimani bisou e provou uma vez mais que atravessa o melhor momento da carreira. Nos últimos cinco jogos a contar para a Liga Portuguesa leva oito golos apontados. Na equipa da casa, Bruno Moreira apontou o tento de honra e reforçou o estatuto de melhor marcador português.


Benfica e Porto firmes na perseguição

Na Luz, o Benfica entrou a todo o gás frente ao Arouca e aos 20 minutos já vencia por 2-0. Depois de um jogo tranquilo, conquistou os três pontos com uma vitória por 3-1. A equipa de Rui Vitória somou o 11º triunfo nos últimos 12 jogos e não desarma na perseguição.

Kostas Mitroglou voltou a mostrar que tem o faro de golo mais apurado que Raúl Jiménez e somou o terceiro encontro consecutivo a marcar no campeonato. O grego alcançou um belíssimo golo de calcanhar mas também falhou três ocasiões de bradar aos céus.

Nico Gaitán regressou aos relvados após lesão e a criar um lance para Jonas picar o ponto mas o encontro ficou mesmo marcado pelo triste espetáculo protagonizado por “adeptos” do Benfica que se envolveram em confrontos físicos nas bancadas e obrigaram a uma intervenção policial.

No Dragão, José Peseiro estreou-se com uma vitória pela margem mínima. A julgar pela fraca exibição, o técnico português ainda tem muito trabalho pela frente, mas teve a estrelinha que parecia ter abandonado a equipa sob o comando de Julen Lopetegui.

O Marítimo até teve as melhores ocasiões mas o único golo do encontro foi alcançado pelo guarda-redes Salin, que desviou para as próprias redes um remate de André André à trave.

O jogo marcou ainda a despedida de Marega pelos insulares mas o atacante esteve longe de brilhar na despedida. Saiu com queixas aos 32 minutos e já não voltou à Madeira, no dia seguinte foi confirmado como reforço do FC Porto.

Sporting de Braga goleia, Toni Silva renasce na Madeira

A goleada da ronda foi protagonizada pelo Sporting de Braga, que se impôs ao Rio Ave por 5-1. A equipa vila-condense tem vindo a perder gás na corrida pela Europa e soma apenas duas vitórias nos últimos dez encontros.

Ao invés, o Vitória de Setúbal interrompeu uma série de três derrotas consecutivas ao receber e vencer a Académica por 2-1. Os sadinos juntaram-se ao Rio Ave na classificação.


Quem continua em grande é o União da Madeira. Desde que foi goleada na Mata Real, por 6-0, a equipa de Norton de Matos soma quatro vitórias e um empate em sete jogos. Com o triunfo no dérbi frente ao Nacional, o União assumiu mesmo o estatuto de melhor equipa madeirense na classificação.

Toni Silva, reforço de inverno e em tempos uma das maiores esperanças do futebol português, voltou a ser decisivo e leva já três golos em quatro jogos.

Belenenses e Vitória de Guimarães dividiram os pontos num jogo com seis golos, o Moreirense foi surpreendido em casa pelo Estoril.


No jogo que fechou a jornada, o Boavista foi a Tondela vencer por 2-1 apesar de ter jogado quase uma hora em inferioridade numérica. A equipa axadrezada continua abaixo da linha de água mas está agora a apenas um ponto de Académica e Nacional. O Tondela é cada vez mais último.

Melhores marcadores

19 golos: Jonas (Brasil, Benfica);
16 golos: Slimani (Argélia, Sporting) ;
12 golos: Bruno Moreira (P. Ferreira);
10 golos: Bonatini (Brasil, Estoril) ;
9 golos: Suk (C. Sul, V. Setúbal) e Rafael Martins (Brasil, Moreirense);

Jornada 19:

V. Setúbal – Académica, 2-1
Moreirense — Estoril, 1-3
U. Madeira — Nacional, 3-0
Benfica – Arouca, 3-1
P. Ferreira – Sporting, 1-3
Belenenses – V. Guimarães, 3-3
Sp. Braga – Rio Ave, 5-1
FC Porto — Marítimo, 1-0
Tondela – Boavista, 1-2

Jornada 20:

V. Guimarães – U. Madeira (29/01, 20h30)
Estoril — FC Porto (30/01, 18h30)
Sporting – Académica (20h45)
Arouca – P. Ferreira (31/01, 16h00)
Nacional — Tondela (16h00)
Rio Ave – V. Setúbal (16h00)
Boavista – Sp. Braga (17h00)
Moreirense – Benfica(19h15)
Marítimo – Belenenses (01/02, 20h00)