Última hora

Última hora

FMI ameaça suspender programa de resgate à Ucrânia

O Fundo Monetário Internacional (FMI) ameaça suspender o programa de ajuda económica à Ucrânia, se o país não tomar medidas para pôr fim à corrupção

Em leitura:

FMI ameaça suspender programa de resgate à Ucrânia

Tamanho do texto Aa Aa

O Fundo Monetário Internacional (FMI) ameaça suspender o programa de ajuda económica à Ucrânia, se o país não tomar medidas para pôr fim à corrupção.

A diretora do FMI, Christine Lagarde
exigiu, esta quarta-feira, que Kiev redobre os esforços para pôr em prática as reformas previstas no acordo de resgate, orçado em 40 mil milhões de dólares.

O aviso surge uma semana depois da demissão do ministro da Economia ter levado o primeiro-ministro ucraniano, Arseniy Yatsenyuk a ameaçar também abandonar o cargo.

O responsável da Economia, Aivaras Abromavicius, denunciava alegadas pressões dentro da coligação governamental para que não fossem implementadas as reformas relativas à luta contra a corrupção.

O tema sensível tinha levado já o FMI a suspender dois programas de ajuda ao país, em 2008 e 2010, quando uma terceira “tranche” do novo resgate se encontra bloqueada desde outubro.

Uma ajuda essencial para o país, quando a economia ucraniana prossegue em queda livre (-7% no ano passado), abalada também por uma dívida de três mil milhões de dólares à Rússia, cujo prazo de reembolso expirou no mês passado.

Em Março do ano passado, o FMI tinha concedido um empréstimo de 17,5 mil milhões de dólares a Kiev, distribuído por quatro anos, em troca de reformas económicas e políticas profundas. O fundo é também garante do programa de resgate internacional de 40 mil milhões de dólares, comparticipado por Estados Unidos e União Europeia.