Última hora

Última hora

Ondas gravitacionais de Einstein são confirmadas 100 anos depois

Descoberta foi anunciada esta quinta-feira, 11 de fevereiro, mas terá sido registada a 14 de setembro, nos Estados Unidos, fruto da colisão de dois buracos negros a 1,3 mil milhões de anos-luz da Terr

Em leitura:

Ondas gravitacionais de Einstein são confirmadas 100 anos depois

Tamanho do texto Aa Aa

Está confirmada a existência das ondas gravitacionais defendida por Albert Einstein há cerca de 100 anos, mas a qual o físico alemão nunca conseguiu comprovar para concluir a Teoria da Relatividade Geral. A espera acabou.

Os cientistas do Observatório Norte-Americano de Interferometria Laser (LIGO, na sigla original) anunciaram esta quinta-feira, 11 de fevereiro, a deteção direta pela primeira vez de ondas gravitacionais no universo. A confirmação aconteceu às 09h51 de 14 de setembro do ano passado e as ondas foram registadas através de dois detetores gigantes a laser localizados nos Estados Unidos: um em Livingston, no Luisiana, outro em Hanford, Washington.

(Ondas gravitacionais detetadas de um buraco negro binário 100 anjos após a previsão de Einstein.)

As ondas foram provocadas pelo choque de dois buracos negros situados a 1,3 mil milhões de anos-luz da Terra e, cada um, com uma massa 30 vezes superior ao sol. A precisão dos detetores de 10.000 para dez vezes menos o tamanho de um protão permitiu registar as vibrações provocadas pela colisão, gerando a fusão dos dois buracos negros num de maiores dimensões.

David Reitze, diretor executivo do LIGO, garante que “o que é realmente excitante é o que vem a seguir”. “Há 400 anos, Galileu virou o telescópio para o céu e abriu a era da observação astronómica moderna. Penso que estamos a fazer algo similar, aqui. Estamos a abrir uma janela para o Universo, na astronomia de ondas gravitacionais.”

Stephen Hawking também reagiu com excitação à descoberta. O famoso físico britânico — um especialista no estudo de buracos negros — fala “numa nova forma de olhar o Universo”. “A capacidade de detetar as ondas tem o potencial de revolucionar a astronomia. Além de provar a Teoria da Relatividade Geral, podemos esperar ver buracos negros ao longo da história do Universo. Poderemos inclusive ver os vestígios do Universo primordial, durante o ‘Big Bang’, graças às ondas gravitacionais”, afirmou Hawking à BBC.

As ondas gravitacionais são pequenas ondulações provocadas no tecido espaço-tempo quando um ou dois corpos com massa são acelerados. Ou seja, a teoria pode ser comparada às ondas que se formam na água, quando se atira uma pedra.

As ondas em si nunca tinham sido vistas, mas foram previstas por Einstein. Um século depois foi possível verificar que a teoria do físico alemão estava certa.

How gravitational waves propagate?

How gravitational waves propagate? A century after Albert Einstein proposed their existence, there are ripples of excitement in the scientific community about possible confirmation of existence of gravitational waves, a discovery that could open a new window on the universe.

Posted by euronews on Thursday, 11 February 2016