Última hora

Última hora

Bailado retrata escândalo sexual em torno da pintura Madame X

Em leitura:

Bailado retrata escândalo sexual em torno da pintura Madame X

Tamanho do texto Aa Aa

A mais recente produção da Royal Opera House, em Londres, inspira-se numa pintura célebre que chocou a alta sociedade parisiense do século XIX.

A mais recente produção da Royal Opera House, em Londres, inspira-se numa pintura célebre que chocou a alta sociedade parisiense do século XIX.

Point of view

É interessante verificar que as pessoas envolvidas nesta história acabam por ser vítimas da obra. A reação dessas pessoas ao quadro vai mudar a vida delas.

O bailado “Strapless” do coreógrafo britânico Christopher Wheeldon conta a história de “Madame X”, um retrato da autoria do pintor norte-americano John Singer Sargent, exposto em 1884. A obra causou escândalo porque mostra o lado sensual e sexual de uma mulher casada.

“Apaixonei-me pela pintura no Metropolitan Museum, em Nova Iorque. Os vários elementos que levaram a pintura a causar um escândalo intrigaram-me: a postura da mulher, o tom de pele que a destaca do fundo, as suas curvas”, contou o coreógrafo.

Amelie Gautreau era casada com um banqueiro e devido ao escândalo suscitado pela pintura foi abandonada pelo marido. A bailarina Natalia Osipova incarna o papel principal.

“Para ela foi uma tragédia pessoal. Aos olhos da sociedade de hoje parece trivial ou mesmo ridículo. Mas se refletirmos bem, percebemos que foi uma verdadeira tragédia. Ela queria chegar longe mas foi rejeitada pela sociedade”, contou a bailarina.

“É interessante verificar que as pessoas envolvidas nesta história acabam por ser vítimas da obra. A reação dessas pessoas ao quadro vai mudar a vida delas. O pintor pensa que a obra vai ser fantástica e ela pensa que vai ser um retrato perfeito. É interessante ver o que o quadro acaba por provocar na vida dessas pessoas”, disse Edward Watson, o bailarino que incarna o o papel do pintor.

O bailado “Strapless” do coreógrafo britânico Christopher Wheeldon estreia a 12 de fevereiro na Royal Opera House em Londres.