Última hora

Última hora

Representantes da indústria do aço pedem apoio da UE para deter impulso chinês

Vítimas de pressão crescente, representantes da indústria europeia do aço manifestaram-se, esta segunda-feira, em Bruxelas, denunciando práticas de

Em leitura:

Representantes da indústria do aço pedem apoio da UE para deter impulso chinês

Tamanho do texto Aa Aa

Vítimas de pressão crescente, representantes da indústria europeia do aço manifestaram-se, esta segunda-feira, em Bruxelas, denunciando práticas de dumping da China no setor. De forma ruidosa, apelaram às autoridades europeias para não concederem o estatuto de economia de mercado ao país sob risco de colapso.

“A China tem uma sobrecapacidade enorme. É tão grande que poderia abastecer os Estados Unidos, a União Europeia, a Rússia e todos os outros Estados com aço. Têm sobrecapacidade e é por isso que praticam dumping”, lembrou Andreas Goss, diretor-executivo da Thyssenkrupp Steel Europe.

As importações de aço chinesas dispararam no velho continente nos últimos dois anos. Em sentido inverso, as encomendas feitas a empresas europeias caíram para níveis anteriores ao da crise financeira de 2008.

O cenário levou a indústria a despedir milhares de trabalhadores europeus nos últimos meses.

“Precisamos de respeitar as mesmas regras. É importante jogar futebol com 11 contra 11 e na China são nove contra 13. Por isso, precisamos de respeitar as mesmas regras e de atrasar a concessão do estatuto de economia de mercado à China”, disse o eurodeputado e antigo comissário europeu responsável pela Indústria e Empreendedorismo, Antonio Tajani.

Sándor Zsíros, euronews – “O facto do presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker ter recebido, em pessoa, representantes da indústria e sindicatos é um sinal do peso deste protesto. Não se trata de um comportamento frequente.”