Última hora

Última hora

Verhofstadt: "O Reino Unido sem a UE é um anão a nível mundial"

O líder do Grupo da Aliança dos Democratas e Liberais pela Europa no Parlamento Europeu fez, em entrevista à Euronews, uma antevisão da cimeira

Em leitura:

Verhofstadt: "O Reino Unido sem a UE é um anão a nível mundial"

Tamanho do texto Aa Aa

O líder do Grupo da Aliança dos Democratas e Liberais pela Europa no Parlamento Europeu fez, em entrevista à Euronews, uma antevisão da cimeira europeia decisiva sobre a questão do Reino Unido, que arrancou esta quinta-feira, em Bruxelas.

Efi Koutsokosta, Euronews – O que é que se pode esperar do encontro desta quinta e sexta-feira relacionado com o Reino Unido?

Guy Verhofstadt, líder do Grupo da Aliança dos Democratas e Liberais pela Europa no Parlamento Europeu – Acredito que haverá um acordo entre os líderes europeus e isso é bom porque pode evitar a saída do Reino Unido da União Europeia. O cenário contrário seria bastante mau. Talvez agradasse a Vladimir Putin, porque quer a saída do Reino Unido. Ele gosta de uma Europa fraca e dividida. Com o acordo que preparamos neste momento podemos evitar esse cenário.

Euronews – Os líderes europeus devem ceder aos pedidos vindos do Reino Unido? Isso não pode criar condições para que outros Estados tenham o mesmo comportamento no futuro?

Guy Verhofstadt – Não. É uma solução específica para o pedido do Reino Unido. A minha proposta e a proposta do Parlamento Europeu é atribuir um estatuto especial ao Reino Unido. Discutimos essa matéria há três décadas. Chegou a altura de resolver o problema, de atribuir um estatuto especial ao Reino Unido, para que os outros Estados-membros da União Europeia possam prosseguir no sentido da integração porque precisamos de mais integração, desesperadamente. Para resolver a crise de refugiados, a crise de segurança, para fortalecer a nossa posição a nível geopolítico e para resolver os problemas com o euro. Poderá ser uma situação vantajosa para ambas as partes. Concedamos o estatuto especial ao Reino Unido e ao mesmo tempo façamos um acordo no futuro com a mudança de Tratado, com a revisão do Tratado, e avancemos para mais integração da União.

Euronews- E se o Reino Unido disser “não”?

Guy Verhofstadt – Sou um otimista. Acredito que dirão “sim” porque não são estúpidos para desistir, primeiro, da União Europeia, que é economicamente importante para eles. O centro financeiro de Londres, por exemplo, vive dos pagamentos em euros, mais do que dos pagamentos em libra esterlina. Em segundo lugar, do ponto de vista geopolítico, os cidadãos britânicos sabem e compreendem bastante bem que o Reino Unido sem a União Europeia é, na verdade, um anão a nível mundial. O mesmo se aplica à União Europeia, que sem o Reino Unido não é, certamente, um continente forte, que pode competir com a China, Rússia, Estados Unidos e outras potências.